Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Comercialização de imóveis é da responsabilidade da imogestim, esclarece Governo

O governo provincial do Uíge esclareceu hoje, sexta-feira, nesta cidade, que não está a receber candidaturas de imóveis na centralidade de Quilomosso, onde 1.110 residências já estão concluídas, das 4.550 a serem construídas, devendo os interessados dirigiram-se à imobiliária Imogestim.

Segundo uma nota de imprensa do gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do governo provincial do Uíge, enviado à Angop, nos últimos dias, o governo local, tem registado um fluxo elevado de requerimentos de cidadãos e instituições públicas e privadas, a solicitar a cedência de residências naquela centralidade.

“O processo de comercialização dos referidos imóveis, compete exclusivamente a IMOGESTIM, mobiliária do Estado com responsabilidade de comercializar as residências em todo país “, lê-se ainda na nota.

Nesta senda, o governo apela a toda população interessada no processo, a aguardar pelo anúncio formal, que será feito pela IMOGESTIM.

A centralidade de Quilomosso vai albergar, nesta primeira fase, cerca de cinco mil habitantes, em 752 apartamentos, 82 moradias térreas e 176 moradias de dois pisos.

A Centralidade de Quilomosso comporta ainda prédios de quatro pisos com oito apartamentos cada, moradias térreas e outras de um e dois pisos.

Segundo apurou à angop no local, a centralidade vai contar com sistema de abastecimento de água com uma capacidade de armazenamento de três mil e quinhentos metros cúbicos, assim como outros 275 metros cúbicos de tratamento, cujos trabalhos encontram-se em fase avançada de execução. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »