Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Camões/Centro Cultural Português: Palestra Oásis 30 Anos pelo Professor Africanu Kangombe

No dia 20 de Março de 2018 de 2018 (3ª feira) pelas 18H30, no CAMÕES/CENTRO CULTURAL PORTUGUÊS (Av. de Portugal nº 50), o Professor AFRICANU KANGOMBE irá proferir uma Palestra subordinada ao Tema “OÁSIS 30 ANOS”.

Na referida Palestra vai ser evocada a história do Grupo Teatro Oásis Força Aérea Nacional, fundado a 13 de Março de 1988, no Cine Teatro Nacional, por António Kangombe, José Soares, João Afonso, Lee Dungo, Verita Amaro, Clemente Chimuco, Rhimisse e Mariseth.

O nome OÁSIS foi atribuído ao Grupo em alusão às dificuldades de contexto vividas na época, designadamente falta de espaços condignos para os poucos grupos que se conseguiam afirmar na cena teatral.

Desde a sua criação, o Grupo adoptou o lema “Uma proposta para a Tradição”, procurando ser um espaço criativo de resgate da cultura tradicional angolana, demarcando-se de correntes seguidoras de influências externas. Partindo da cultura tradicional angolana, o Grupo percorre um caminho de modernidade, procurando enriquecer-se com outras expressões, como a dança e o canto.
O Grupo tem tratado e representado os pulsares sociais, culturais e políticos do povo angolano e os seus usos e costumes. Coloca o seu trabalho ao serviço de causas como a defesa dos direitos humanos, o resgate de valores cívicos e morais e o combate ao VHI/Sida e à Malária.

O Grupo conquistou vários Prémios em Festivais, entre eles, o 2º Prémio do Festival Nacional de Teatro, o 1º Prémio no Festival de Variedades da JMPLA de 1989, o 1º Prémio do Festival Provincial de Luanda e foi 2º Classificado no Prémio de Teatro de Luanda. Conta com digressões em Angola e diversos países, designadamente África do Sul, Moçambique, Zimbabwe, Portugal e Reino Unido.

SOBRE O PROFESSOR AFRICANU KANGOMBE

Nascido no Huambo, António Pedro Cangombe é licenciado em Direito, Encenador, Artista, foi fundador do Grupo de teatro OÁSIS da Força Aérea Nacional, que completou 30 anos de existência em Março último. Foi consultor das Nações Unidas para o Teatro. Foi Vice-presidente da União Nacional dos Artistas e Compositores – Sociedade de Autores para o Teatro. Foi Membro do Júri do Prémio Nacional de Cultura e Artes, em 2013. É Advogado, especialista em direitos de autor e conexos. É docente da disciplina de Direitos Culturais do Instituto Superior de Artes.

Iniciou-se no teatro na Escola Central do Mwangunja, Município da Kaála, sua terra natal , em 1972, quando participava anualmente nos presépios das festividades de Natal e outras celebrações religiosas.

Em 1983, fundou em Luanda, o grupo de teatro ETRACI-Empresa de Transportes do Comércio. Posteriormente, integrou vários Grupos Teatrais, como SEAC-Secretaria de Estado dos Antigos Combatentes, Centro de Medicina e Reabilitação Física, Horizonte 2000. Em 1988, fundou o seu próprio Grupo OÁSIS da Angohotel, que viria a transformar-se no Grupo OÁSIS da Força Aérea.

Para além de ter obras próprias, fez adaptações teatrais de obras de diversos autores, como Manuel Pedro Pacavira (“Quem ficará no lugar?”), Boaventura Cardoso (“A Morte do Velho Kipakassa”), Wanhenga Xitu (“A Kawalende”), Emílio Guerra (“Quem Tudo Quer”), Tchikakata Mbalundo (“O Batuque”).

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »