Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Cabo Verde quer mobilizar CPLP para classificação de Campo do Tarrafal como Património Mundial

Cabo Verde quer mobilizar a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para a classificação do Campo de Concentração do Tarrafal como Património Mundial da UNESCO, cuja candidatura deverá ser apresentada no próximo ano, disse o ministro da Cultura.

“Vamos mobilizar toda a comunidade da CPLP para a causa do ex-Campo de Concentração do Tarrafal e estou 100% convicto de que o trabalho será feito com seriedade para alcançarmos o sucesso”, disse Abraão Vicente, em resposta a perguntas da agência Lusa.

O antigo Campo de Concentração do Tarrafal, que já é Património Cultural Nacional, consta da lista indicativa a Património Mundial da UNESCO desde 2003.

Em Fevereiro do ano passado, numa visita ao sítio, o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas disse que Cabo Verde iria trabalhar para apresentar a candidatura em Fevereiro de 2018.

Na resposta à Lusa, Abraão Vicente justificou o não cumprimento dessa meta com o facto de actualmente o país estar focado no dossier da morna, cuja candidatura a Património da Humanidade deverá ser apresentada à UNESCO ainda este mês.

Quanto ao ex-Campo de Concentração do Tarrafal, o ministro referiu que o museu está a receber intervenções, no âmbito de um projecto denominado “Museus de Cabo Verde”.

O museu do monumento histórico será remodelado e renovado, dotado de ferramentas interactivas na exposição e reactivação de alguns espaços, num projecto para dar uma “nova roupagem” ao espaço exterior, possibilitando assim a integração da comunidade residente.

Segundo o ministro da Cultura, a reabilitação do museu será “um contributo” para a pretensão do país de ver o sítio classificado como Património Mundial da Humanidade.

“Vamos cumprir as recomendações dadas pela UNESCO para a sua reabilitação”, sublinhou Abraão Vicente, indicando que o orçamento das obras é de cinco milhões de escudos (cerca de 45 mil euros) e estarão totalmente executadas ainda no primeiro semestre.

O campo do Tarrafal, inaugurado em Outubro de 1936, foi inspirado nos campos de concentração nazis, e nele morreram 32 presos políticos portugueses e dezenas de outros oriundos das então colónias de Portugal.

O país quer elevar o monumento a Património da Humanidade para preservar a memória de todos os que lutaram pela liberdade em Portugal e na África lusófona.

Além do ex-Campo de Concentração do Tarrafal, Cabo Verde conta com mais sete sítios na lista indicativa a Património Mundial da UNESCO, nomeadamente o Parque Natural de Cova, Paul e Ribeira da Torre (Santo Antão), Salinas de Pedra de Lume (Sal), Centro histórico da Praia (Santiago) e Centro histórico de São Filipe e Chã das Caldeiras (Fogo).

Em 2016, o país actualizou a lista indicativa e inscreveu o Centro Histórico de Nova Sintra (Brava na ilha Brava) e Reserva Natural de Santa Luzia e Reservas Integrais dos Ilhéus Raso e Branco.

Em Junho de 2009, a Cidade Velha, no concelho da Ribeira Grande de Santiago e a primeira cidade construída pelos portugueses na África Ocidental, foi classificada como Património da Humanidade da UNESCO. (Diário de Notícias)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »