Radio Calema
InicioMundo LusófonoCabo VerdeDois soldados britânicos presos e multados em Cabo Verde

Dois soldados britânicos presos e multados em Cabo Verde

Eles se envolvera em confusão num resort na ilha do Sal

Dois soldados da Força Aérea Real (RAF) do Reino Unido foram levados ao tribunal da quarta-feira, 28, na ilha do Sal, em Cabo Verde, depois de se terem envolvido em brigas num resort onde estavam instalados.

A notícia foi revelada na quinta-feira, 29, pelo jornal britânico The Sun, e retomada nesta sexta-feira, pelo The Telegraph.

Os dois faziam parte de um grupo de aproximadamente 100 soldados da RAF que se dirigiam para as Ilhas Falkland, quando, devido a uma avaria, o avião em que seguiam teve que fazer uma escala na ilha do Sal.

Confusão no hotel

Enquanto aguardavam para continuar a viagem no dia seguinte, os soldados foram instalados no resort de cinco estrelas Melia Tortuga, em regime ´tudo incluído”, na turística ilha de Santa Maria.

“Assim que chegaram ao hotel, receberam pulseiras ´tudo incluído “e foram directamente para o bar. As mesas estavam cheias de bebidas”, disse uma fonte citada pelo Sun.

A mesma fonte acrescentou que dois dos soldados se embebedaram, começaram a falar alto deixando irritados os turistas e muitas famílias no local e um deles quis “brigar contra todos”.

Tribunal e consequências

A polícia cabo-verdiana foi chamada a intervir e prendeu quatro soldados, tendo apresentado dois deles ao tribunal.

“Podemos confirmar que os dois soldados compareceram ao tribunal em Cabo Verde e foram multados”, escreve o Sun, enquanto o Telegraph avança que a multa ascendeu a 150 libras cada.

As Forças Armadas britânicas, citando as mesmas fontes, terão gasto cerca de 40 mil libras para colocar os soldados no resort, mas agora anunciam que vão tratar o caso à luz do regimento.

“Qualquer um que tenha um comportamento aquém dos altos padrões do exército será tratado administrativamente e poderá sofrer sanções, que podem chegar à demissão”, disse uma fonte aos jornais.

A mesma fonte do exército considerou a situação de “má e que não será tolerada.

“As autoridades de Cabo Verde foram muito amáveis, permitindo-nos parar para reabastecer”, concluiu a mesma fonte. (Voa)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.