Radio Calema
InicioMundo LusófonoMoçambiquePolícia de Maputo defende penas duras para travar acidentes de viação

Polícia de Maputo defende penas duras para travar acidentes de viação

A Polícia moçambicana defendeu hoje o endurecimento das sanções contra a violação das regras de trânsito, considerando que há automobilistas que se sentem impunes, face à morte no domingo de 23 pessoas num despiste de um carro em Maputo.

Na conferência de imprensa de balanço semanal da atividade operativa, o porta-voz da polícia em Maputo, Orlando Modumane, disse que as circunstâncias em que o despiste se deu apontam para fortes suspeitas de que o automobilista estava embriagado, mas ressalvou que ainda não há um laudo médico para confirmar o estado do em que o condutor se encontrava.

Modumane assinalou que o automobilista desobedeceu a uma ordem de paragem num posto policial de controlo de velocidade e de álcool, era proprietário da viatura e tinha seguro.

“Se as penalizações forem mais duras, os automobilistas poderão pôr uma mão na consciência, é preciso que aprendam”, declarou Orlando Modumane.

A polícia, prosseguiu, deve aplicar as penas máximas que estão previstas na lei, incluindo a prisão, inibição de condução e multas.

Além do acidente em que morreram 23 pessoas no bairro Luís Cabral, em Maputo, e feriu 32, mais três pessoas perderam a vida vítimas de atropelamento na capital, acrescentou o porta-voz da polícia.

Durante a última semana, 68 automobilistas foram encontrados a conduzir em estado de embriaguez em testes de alcoolemia realizados pela polícia, disse Orlando Modumane.

“Infelizmente, apesar das campanhas de sensibilização, continuamos a assistir a condutores irresponsáveis, que, depois de ingerirem álcool, retiram vidas humanas inocentes”, destacou.

Orlando Modumane adiantou que as vítimas do acidente do bairro Luís Cabral se encontravam nas bermas da estrada, depois de terem saído de uma residência onde se encontravam numa festa de aniversário. (Diário de Notícias)

por Lusa

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.