Radio Calema
InicioCiências e TecnologiaQuer perder 60 mil millhões de dólares em dois dias? Pergunte ao...

Quer perder 60 mil millhões de dólares em dois dias? Pergunte ao Facebook como!

A alta roda financeira é altamente influenciada pelo mais mínimo rumor ou grão na engrenagem. E quando o patamar é o mais elevado, os danos podem ser catastróficos. Que o diga o Facebook que, em dois dias, perdeu, no mercado bolsista, qualquer coisa como 60 biliões de dólares. O “mercado” não parece estar a aceitar de bom grado que uma empresa de estudos de mercados que trabalhou para a campanha eleitoral de Donald Trump tenha ficado na posse de informação pessoal de 50 milhões de utilizadores desta rede social.

No fecho da sessão bolsista em Nova Iorque, a Facebook apresentou uma desvalorização de 6,76%, na que é a sua queda mais forte num único dia desde março de 2014, arrastando outras empresas do setor, como Alphabet (-3,03%), Amazon (-1,70%), Netflix (-1,56%), Twitter (-1,60%) ou Snapchat (-3,47%). A Facebook chegou a desvalorizar mais de 7%, mas recuperou ao anunciar que vai contratar uma auditora para investigar se a Cambridge Analytica mantém os dados que disse ter eliminado em 2015.

A queda da Facebook ocorreu depois de os jornais New York Times e Guardian noticiarem que a empresa Cambridge Analytica foi capaz de aceder a informação pessoal de mais de 50 milhões de utilizadores da Facebook, sem a permissão destes. Daniel Ives, diretor de Estratégia e da investigação em tecnologia na GBH Insights, afirmou que a Facebook está em crise e que vai ter de trabalhar duro para tranquilizar utilizadores, investidores e governos.

“Este é um momento de definição para eles”, disse à Bloomberg, especulando que “ou não passa de um pico no radar e ajuda a plataforma a crescer ou pode tornar-se o início de algo maior”. (Maistecnologia)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.