Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Governo de Malanje quer competitividade no ensino superior

O aumento do investimento em infra-estruturas superiores, reforço de laboratórios, capacitação da classe docente, a par do aumento do acervo bibliográfico, foram apontados hoje, sexta-feira, como pressupostos fundamentais para conferir mais competitividade e qualidade ao ensino superior na região.

A necessidade de tais apostas foi enfatizada pelo vice-governador de Malanje para o sector técnico e Infra-estruturas, Gabriel Pontes, na cerimónia de baptismo dos 500 novos estudantes das quatro instituições de ensino superior públicas da província, nomeadamente Faculdade de Medicina, Escola Superior Politécnica de Malanje, Instituto Superior Politécnico de Malanje e o Instituto Superior de Tecnologia Agro-alimentar de Malanje.

Nesta pespectiva, o responsável assegurou que, apesar das dificuldades financeiras, o governo de Malanje vai continuar a prestar apoio a este subsistema de ensino, com vista a capacitação do homem para estar ao serviço do progresso do país nos diferentes domínios.

Aos novos estudantes, Gabriel Pontes pediu coragem e empenho, de modo a concluir o ciclo formativo com êxito, rumo a sua preparação para os desafios da sociedade.

Por sua vez, em nome do corpo directivo das quatro instituições de ensino superior sediadas na província, o director-adjunto para área académica do Instituto Superior de Tecnologia Agro-alimentar de Malanje, Ornelas Sawambo, defendeu a necessidade de se primar por uma conduta exemplar por parte dos intervenientes do processo educativo, para se combater as más práticas que ainda enfermam o ensino superior.

Sublinhou que o respeito pelos regulamentos das respectivas instituições e pela opinião alheia, assim como a cultivação de valores intrínsecos a cidadania, entreajuda, desenvolvimento de acções de extensão universitária e participação em tarefas de transformação social, devem nortear a vida dos discentes, sem pôr de parte a lisura dos docentes.

Os 500 novos estudantes estão a frequentar os cursos de Medicina, Enfermagem, Psicologia Clínica, Ciências Farmacêuticas, Pedagogia, Sociologia, Matemática, Gestão e Hotelaria e Turismo e Engenharia em Tecnologia Agro-alimentar, nas quatro instituições. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »