Radio Calema
InicioMundo LusófonoGuiné-BissauAssociação de consumidores guineenses critica corte sistemático de água e energia

Associação de consumidores guineenses critica corte sistemático de água e energia

O secretário da associação guineense de defesa do consumidor (Acobes) qualificou esta terça-feira como “roubo ou burla” o comportamento da Empresa de Energia e Águas da Guiné-Bissau (EAGB) devido aos cortes sistemáticos de luz e água em Bissau.

Bambo Sanhá afirmou que tentou, por duas vezes, nos últimos dias contactar pessoalmente o diretor da EAGB, sem sucesso, e ainda telefonou para aquele responsável e voltou a não ter retorno.

“Queria questioná-lo sobre o porquê destes cortes sistemáticos no fornecimento da energia e água em Bissau”, disse Bambo Sanhá para quem o comportamento da EAGB “é um roubo ou uma burla” aos consumidores.

A capital da Guiné-Bissau voltou a conhecer longos períodos sem energia elétrica e às vezes de água potável devido à falta de gasóleo na central de produção.

Fonte da EAGB disse à Lusa que diariamente a empresa necessita de 75 mil litros do gasóleo para fazer funcionar os 11 grupos eletrogéneos.

Bambo Sanhá critica a empresa pelo facto de “estar a cobrar antecipadamente” pelo consumo, porque a energia é pré-paga.

“Antecipadamente, o consumidor paga mas nunca tem um serviço que merece. É um roubo ou uma burla que a EAGB faz”, declarou Bambo Sanhá.

Para o líder da Acobes, a empresa está com dificuldades devido ao facto de ter admitido, ultimamente, novos trabalhadores o que fez disparar a massa salarial de 40 para mais de 100 milhões de francos CFA (cerca de 152 mil euros).

“Nenhuma empresa pública consegue aguentar nestas circunstâncias”, observou Bambo Sanhá, propondo reformas urgentes na EAGB no sentido de uma parceria público-privada de gestão. (Observador)

por Lusa

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.