Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Governador do Cuanza Sul quer rigor na gestão da coisa pública

O governador da província do Cuanza Sul, Eusébio de Brito Teixeira, advertiu nesta terça-feira os gestores públicos a respeitarem as normas administrativas para servirem melhor a população.

Falando na abertura da I reunião ordinária do governo da província, Eusébio de Brito alertou aos gestores públicos que o tribunal de contas está cada vez mais vigilante e rigoroso e que esta situação leva a crer que cada um será responsável criminalmente caso haja descaminho da coisa pública.

“ Ao invés de prestar serviço, muitos servem-se dos valores destinados para o bem da população, por isso apela-se o rigor na gestão da coisa pública e ao respeito as normas administrativas,” referiu o governador.

Chamou atenção aos administradores municipais para trabalharem na melhoria do saneamento básico das cidades e vilas.

Apesar da situação financeira deficitária do país, o governador do Cuanza Sul instou as administrações municipais, gestores públicos bem como a sociedade civil a empenhar-se em prol da melhoria da qualidade de vida da população.

Em relação ao domínio económico, disse ser necessário que se aposte cada vez mais na diversificação com empresas capazes de corresponder aos anseios da juventude com mais empregos ou postos de trabalhos assim como reduzir o úmero de desempregados na província.

Disse que a pretensão do governo local é dar continuidade aos projectos programas traçados no ano transacto, tais como a construção e apetrechamento de escolas e unidades sanitárias e vias de acessos.

Apelou uma governação corporativa que visa a melhoria do controlo e acompanhamento das obras, assim como a responsabilização dos incumpridores, para que se tenha infra-estruturas de qualidade e adjudicadas por via de concurso público.

O governante manifestou seu desejo em ver revisto os contratos, conhecer os fornecedores e trabalhar com empresários visando a execução física dos programas públicos local.

Sobre o sector da saúde e da educação, disse que devem ser aperfeiçoados os modos de acção e actuação desses serviços públicos, sendo prestando com mais qualidade e humanizado, exigindo-se, deste modo, quadros capazes com posturas correctas durante o trabalho, para que se valorize mais os sectores.

A reunião que termina ainda hoje com a leitura de um comunicado final tem em agenda a apresentação do relatório de balanço do Gabinete de Estudos e Planeamento e Debates. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »