Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Adeus, dólar? Banco Central da China continua internacionalizando yuan

As autoridades chinesas continuarão gradualmente a internacionalizar o yuan, inclusive através de maior abertura do seu mercado financeiro, disse nesta sexta-feira (9) o chefe do Banco Central da China, Zhou Xiaochuan.

“Durante o processo de internacionalização do yuan foram tomadas bastantes medidas que hoje em dia permitem usar o yuan no comércio e investimentos. Além disso, o yuan foi incluído na cesta de moedas que compõem os Direitos Especiais de Saque [SDR, na sigla em inglês]. Os principais procedimentos já foram realizados… No que se trata do papel consequente do governo ou Banco Central na internacionalização do yuan, aqui, em minha opinião, ainda há algo a fazer no que se trata de estabelecer a comunicação entre os mercados de capitais interno e externo”, disse o economista chinês durante uma entrevista colectiva.

De acordo com ele, ainda é preciso bastante tempo para melhorar o uso do yuan por parte dos atores do mercado em suas transacções e investimentos.

“Não podemos obrigar ninguém, as decisões são tomadas a partir de conclusões, por isso é um processo gradual. Continuaremos a internacionalização gradual do yuan”, adiantou.

Ele adiantou que a continuação da abertura do mercado financeiro contribuirá para o processo de internacionalização do yuan.

O Conselho Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI) decidiu incluir, desde 1 de Outubro de 2016, o yuan no SDR, que já abrange o dólar, o euro, a libra esterlina e o iene.

A decisão do FMI coincidiu com as expectativas dos analistas internacionais que havia muito falavam sobre a necessidade de reconhecer a China como grande actor no comércio global. O Banco Central da China saudou a decisão do FMI, considerando-a resultado do desenvolvimento económico e da política de reformas e abertura chinesas.

O SDR é um activo de reserva internacional criado pelo FMI em 1969 como complemento às reservas oficiais dos seus países-membros. (Sputnik)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »