Radio Calema
InicioDestaquesTribunal Constitucional espanhol não quer libertar Jordi Sànchez

Tribunal Constitucional espanhol não quer libertar Jordi Sànchez

A decisão surge a cinco dias da investidura do próximo presidente da Generalitat.

O Tribunal Constitucional de Espanha rejeitou o pedido de Jordi Sànchez, o candidato à presidência da Generalitat, para ser libertado enquanto aguarda pela resposta ao recurso que interpôs. Esta decisão chega a cinco dias do parlamento catalão debater a investidura do próximo líder da Generalitat.

Sànchez tinha feito o pedido para ser libertado esta terça-feira, mas segundo o La Vanguardia o seu pedido foi recusado por unanimemente por todos os membros do Tribunal Constitucional.

Jordi Sànchez argumentou no seu pedido de libertação que “os seus direitos como membro do parlamento e os direitos dos cidadãos que votaram na opção política que ele propõe como candidato a presidir à Generalitat foram violados”.

Além disso, realça que estão a ser provocados danos “graves e irreparáveis ao funcionamento institucional normal da Generalitat”.

No entanto, o Tribunal Constitucional teve em consideração a decisão do juiz do Supremo espanhol, Pablo Llarena, de colocar Jordi Sànchez em prisão preventiva. Para os magistrados do TC, suspender a medida de prisão preventiva seria igual a antecipar a decisão do recurso, pelo que este ficaria vazio de conteúdo. (Notícias ao Minuto)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.