Radio Calema
InicioMundoÁfricaEmpresa alimentar na origem de epidemia de listeriose que fez 180 mortos

Empresa alimentar na origem de epidemia de listeriose que fez 180 mortos

As autoridades da África do Sul anunciaram hoje terem identificado a causa da epidemia de listeriose que há um ano assola o país e que já provocou pelo menos 180 mortes, responsabilizando uma empresa alimentar no nordeste do país.

Dados do Instituto Nacional de Doenças Contagiosas sul-africano indicam que, desde janeiro de 2017, foram registados perto de 950 casos, o que torna a epidemia a maior jamais registada em todo o mundo.

Hoje, num comunicado, o ministro da Saúde sul-africano, Aaron Motsoaledi, garantiu que o Governo conseguiu “finalmente” encontrar a origem da epidemia.

“Podemos confirmar que a fonte da epidemia é uma unidade de produção alimentar, pertencente à empresa Enterprise, situada em Polokwane”, no nordeste da África do Sul, lê-se no comunicado.

Os produtos dessa unidade de produção alimentar vão sair imediatamente do mercado sul-africano, garantiu o ministro, aconselhando a população a evitar o consumo das embalagens que contêm carne pré-cozinhada.

Contactada por vários órgãos de comunicação social sul-africanos, a Enterprise ainda não divulgou qualquer informação.

A doença é infecciosa e é transmitida com maior frequência aos seres humanos através de alimentos contaminados.

A listeriose é uma infeção bacteriana provocada pelo bacilo ‘listeria monocytogenes’ e figura entre as zoonoses – doenças transmitidas de animais para humanos — mais perigosas. Geralmente, causa febre, vómitos e diarreia e é tratada com antibióticos.

Os indivíduos mais suscetíveis, como idosos, recém-nascidos, mulheres grávidas ou pacientes com sistema imunitário enfraquecido, estão mais expostos às complicações, incluindo a meningites e septicemias. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.