Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Nordahl Lelandais incorre numa pena de prisão perpétua

Criminoso alega que morte Maëlys de Araújo foi involuntária mas o seu registo criminal pode desmentir essa alegação.

Finda a investigação ao desaparecimento de Maëlys de Araújo, seguir-se-á uma nova fase, a do julgamento do responsável pelo crime.

Familiares e vizinhos pedem o castigo máximo para o homem responsável pela morte da lusodescendente de nove anos, que desaparecera na madrugada do dia 27 de agosto.

O Dauphine Libere analisou as possíveis penas que poderão ser aplicadas ao ex-militar de 34 anos e o futuro que se avizinha não é, de todo, promissor.

Nordahl Lelandais alegou ter matado a menina de forma acidental, algo que, a comprovar-se, poderia atenuar a pena, uma vez que seria julgado por homicídio involuntário. A pena poderia ir no máximo até 20 anos de prisão, escreve esta publicação francesa.

Contudo, recorde-se, a morte de Maëlys não é o único crime a constar no registo de Nordhal.

O ex-militar é suspeito de estar envolvido no desaparecimento de outro militar francês, Arthur Noyer, que não é visto desde abril. Nordahl é mesmo arguido neste caso, situação que pode influenciar a sentença.

Assim, acredita-se que, findas as investigações, Nordahl Lelandais deve ser julgado por sequestro e assassinato. Uma qualificação de crime que pode ainda evoluir e incluir violação, se as evidências o provarem.

Se assim for, Nordahl não escapará a uma pena de prisão perpétua.

Contudo, este é um processo cujo desfecho só se deverá conhecer em 2019, diz a imprensa francesa. (Notícias ao Minuto)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »