Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Noite sangrenta no Afeganistão com mais de 20 mortos em ataques suicidas

O grupo terrorista Estado Islâmico e os Taliban reclamaram hoje a autoria de uma vaga de ataques suicidas que varreu durante a noite o Afeganistão, provocando mais de 20 mortos em diversos pontos do país, segundo as autoridades afegãs.

O Ministro da Defesa do Afeganistão revelou que na zona ocidental do país morreram pelo menos 18 pessoas em ataques suicidas, mas não adiantou mais pormenores, naquele que parece ser o incidente mais grave da noite.

Mais a sul, na província de Helmand, pelo menos três agentes de segurança morreram em resultado de dois ataques separados de bombistas suicidas, revelou o porta-voz do governador provincial.

Omar Zwak, porta-voz do governador de Helmand, revelou que um bombista suicida que conduzia um carro armadilhado foi morto por soldados afegãos. A viatura desgovernada acabou por explodir à entrada da base military de Nad Aaki, matando dois soldados e ferindo um terceiro.

Um segundo ataque suicida ocorreu junto à base military da capital de Helmand, Lashkar Gah, matando um agente de segurança e ferindo mais sete pessoas.

Um porta-voz dos Taliban, Qari Yusouf, reclamou a responsabilidade pelos dois ataques suicidas em Helmand.

Também hoje, um bombista suicida fez-se explodir na zona das embaixadas, em Cabul, capital do Afeganistão, matando mais uma pessoa e ferindo pelo menos outras seis, a poucas dezenas de metros do quartel-general da Nato, revelou o governo afegão.

O porta-voz do Ministério do Interior do Afeganistão, Najib Danish, admitiu que o número de vítimas mortais pode vir a aumentar.

Ao início da manhã, o Estado Islâmico veio reclamar a autoria deste atentado.

Desde 2015, os Taliban e o Estado Islâmico alimentam uma guerra sangrenta, marcada por episódios violentos de rivalidade, somando-se aos conflitos que cada grupo tem com as forças afegãs. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »