Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Lixos e águas estagnadas ‘adornam’ o município do Cazenga

As chuvas dos últimos dias deram lugar, no Cazenga, em Luanda, a poças de águas imundas e a enormes amontoados de lixo, cenário comprovado pelo Novo Jornal Online nos arredores daquele município, mas que é uma realidade que atravessa uma boa parte dos bairros de Luanda. A presença de jornalistas chamou a atenção do administrador municipal do Cazenga, que esteve no local e viu com os seus olhos um cenário degradante.

O cenário já não é novo, pois todos os anos os habitantes da capital convivem com esta realidade que a chuva deixa a descoberto.

Casas inundadas, ruas e estradas intransitáveis… um quadro que se regista em vários bairros e avenidas no município do Cazenga, em Luanda, com os bairros Cazenga Popular, mais concretamente nas imediações do mercado Asa Branca, o Hoji-ya-Henda, o Terra Vermelha, o Vila-Flor, Calawenda a serem os mais afectados, tal como a 5ª, a 6ª e a 7ª avenidas.

Entre os troços críticos está a rua da Padaria “Só Pão”, que passa pelo Centro de Saúde da Siga, fábrica de cerveja Nocal, Edições Novembro E.P., e que faz a ligação com a Avenida Ngola Kiluanje.

Este troço mereceu a visita do administrador municipal do Cazenga, Victor Nataniel Narciso “Tany Narciso”, e da unidade técnica da administração municipal, depois de se aperceberem da presença de uma equipa de jornalistas da TV Zimbo e do Novo jornal Online que radiografavam o estado do município.

Primeiro chegou a viatura da unidade técnica, logo seguida do jeep de vidros fumados do administrador. Saiu o assessor, com calma e destreza para não ficar enlameado até aos joelhos, vendo bem onde punha os pés, e depois, longos minutos depois, saiu “Tony Narciso”, acompanhado por um agente da Polícia Nacional. Minutos antes da chegada do administrador, alguns funcionários apareceram no local com duas motobombas para fazerem a sucção das águas paradas.

“Não me filmem nem me fotografem”, gritou o governante aos jornalistas, depois de descer da viatura onde se encontrava durante vários minutos após a sua chegada ao local, e não gostando das máquinas apontadas na sua direcção.

“O quê que é que vocês querem saber?”, questionou, em tom autoritário.

“Vamos falar das águas das chuvas e não do lixo, porque o que me trouxe aqui foi o resultado das chuvas e não o lixo”, disse “Tany Narciso”, tentando decidir o tom da reportagem, e enquanto ordenava a alguns moradores que reclamavam o mau estado da zona, que abandonassem o local.

Quem começou por esclarecer os jornalistas foi a administradora do distrito urbano do Hoji-ya-Henda, Branca Nunes que explicou que “uma equipa estava a fazer a sucção das águas, mas que a prioridade passa pelas escolas, hospitais e esquadras policiais que também são afectadas pelas chuvas”.

“Nós estamos a colocar moto bombas nos sítios onde há inundações, como são os casos das escolas nº 04 e 1.141, e do posto policial do Zamba IV, bem como de várias vias principais que sempre que chove, inundam”, disse, acrescentado: “Quanto à Rua da Siga, apenas temos mesmo que fazer sucussão e melhorá-la, pois não é nossa competência asfaltá-la, pois já está dentro das competências do Governo Provincial de Luanda (GPL), no âmbito da intervenção das ruas estruturantes”.

Após a insistência da equipa de reportagem do Novo Jornal Online, o administrador municipal do Cazenga, Victor Nataniel Narciso “Tany Narciso” garantiu que a Rua da Siga já sofreu várias intervenções da unidade técnica da administração municipal do Cazenga.

“O que se passa é que, desde o segundo semestre de 2014, as administrações municipais não têm verbas de funcionamento, nem para comprar uma pasta de dentes ou um detergente”, declarou.

“Só no presente ano é que foi adjudicada uma verba de sete milhões e meio de kwanzas, mas esse valor ainda não foi executado, e sem verbas não podemos fazer nada”, disse o responsável da administração do Cazenga.

De acordo com Victor Nataniel Narciso, o município do Cazenga produz cerca de 370 tonelada de lixo por dia.

“Isso não é brincadeira, é muito lixo”, salientou o responsável, que no final pediu desculpas pela ferocidade com que tratou os jornalistas que radiografavam o estado do município, do Cazenga, depois das chuvas dos últimos dias em Luanda.

O Município do Cazenga, um dos nove municípios da província de Luanda, conta, actualmente com seis distritos urbanos, Tala-Hadi, Hoji-ya- Henda, Cazenga, 11 de Novembro, Kima-Kieza e Calawenda. (Novo Jornal Online)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »