Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Homicida de Maëlys hospitalizado em psiquiatria para evitar tentativa de suicídio

Nordahl Lelandais, o ex-militar francês que confessou o homicídio da lusodescendente Maëlys de Araújo, foi hospitalizado numa unidade de psiquiatria, na sexta-feira à noite.

Segundo a estação francesa BFMTV, que cita o advogado do arguido, Alain Jakubowicz, Lelandais foi hospitalizado, como medida de “precaução”, no hospital Vinatier em Bron, em Lyon, de onde só pode sair por indicação médica.

Fonte próxima do caso disse à agência de notícias AFP que “não houve tentativa de suicídio” e que o internamento serve para prevenir qualquer tentativa dessa natureza. Desde que confessou ter matado Maëlys, na quarta-feira, o ex-soldado de 34 anos está a ser monitorizado, a cada 45 minutos, no centro penitenciário de Saint-Quentin-Fallavier (Isère), onde está detido em prisão preventiva.

Nordahl Lelandais confessou, na quarta-feira, ter raptado e assassinado Maëlys Araújo, em agosto, numa festa de casamento em França, a 27 de agosto do ano passado em Pont-de-Beauvoisin, no leste de França.

O procurador Jean-Yves Coquillard esclareceu, nesse dia, que o suspeito decidiu falar com os juízes de instrução após a descoberta de uma mancha de sangue na mala do carro.

“Nordahl Lelandais disse que matou Maëlys involuntariamente e desfez-se do corpo” e “pediu desculpas aos pais de Maëlys, a Maëlys e aos juízes de instrução”, declarou o representante.

A polícia encontrou os restos mortais da menina lusodescendente, numa ravina, no dia seguinte.

Nordahl Lelandais, cujo perfil psicológico continua a confundir os investigadores, é desde 20 de dezembro o principal suspeito de um outro homicídio, o do cabo Arthur Noyer, ocorrido em abril passado naquela mesma região, em Chambéry. (Jornal de Notícias)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »