Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Refinaria de Luanda paralisa para manutenção em Junho

A Refinaria de Luanda vai paralisar a sua actividade de produção de combustíveis entre os meses de Junho e Julho próximo para manutenção, informou nesta terça-feira, o seu administrador- delegado, Custódio Gonçalves.

A refinaria, de acordo com o gestor, está há sete anos sem manutenção, quando as normas recomendam que deva ser feita de cinco em cinco anos.

Custódio Gonçalves disse que têm vários projectos para este ano, entre os quais, a resolução do problema da chegada da água à refinaria, que tem sido vandalizada por cidadãos, protecção da integridade da refinaria e dos trabalhadores e a substituição de uma jangada no terminal petroleiro.

Em relação ao aumento da capacidade de produção de gasolina, o administrador-delegado disse que vão aumentar a capacidade de 380 para mil e 200 toneladas de gasolina/dia.

Este projecto de aumento da produção de gasolina poderá ser implementado dentro de 37 a 40 meses.

“A demanda de gasolina no país ronda mais ou menos três mil metros cúbicos por dia. Se saímos dos 280 para os mil e 200 estamos a falar um pouco de menos da metade daquilo que é a procura. Significa que poderemos reduzir o défice em mais ou menos 20 porcento e é um ganho grande”, referiu.

Por outro lado, Custódio Gonçalves falou da produção de energia eléctrica gerada pelo ciclo combinado da refinaria, através de três turbinas (duas a gás e a uma vapor). As turbinas a gás produzem oito megawatts e a vapor, cuja capacidade instalada é de dez megawatts, que ainda não entrou em serviço.

O ciclo combinado injecta na rede pública da ENDE um total de mais ou menos 15 megawatts de energia, por via de um contrato de compra e vende celebrado entre esta e a Refinaria de Luanda.

O administrador-delegado da Refinaria de Luanda prestou essas declarações no final de uma visita efectuada à companhia pelo ministro dos Petróleos e Recursos Minerais, Diamantino de Azevedo.

A Refinaria de Luanda, localizada na zona norte da capital do país, cupa uma área de 170 hectares, emprega 275 trabalhadores, dos quais 14 porcento são mulheres.

A unidade existe desde 1958 e nesta altura foi operada pela empresa Petrofina, depois em 1982 pela Fina ( TOTAL – 1999, ELF, TOTAl e FINA em 2000, TOTAL em 2003) e agora (2017) pela Sonangol. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »