Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Réus do caso “Fundo Global” condenados com pena suspensa

A ré Sónia Carla de Oliveira Neves, do caso “Fundo Global”, foi condenada hoje (segunda-feira) a oito anos de prisão, com pena suspensa até decisão do Tribunal Supremo.

Aquela instância judicial condenou também a seis anos de prisão o réu Milton Saraiva, enquanto Mauro Filipe, também arrolado no processo, foi absolvido.

Em sede de recurso, os advogados de defesa requereram a suspensão dos efeitos do acórdão, o que colheu a anuência do juíz da causa.

Deste modo, até decisão do Tribunal Supremo, que pode agravar ou diminuir a moldura penal, os réus têm oito dias para pagar uma caução, sob pena de verem suspensa a sua liberdade provisória.

Sónia Neves está intimada a pagar o valor de dois milhões de kwanzas, enquanto Nilton Saraiva deve pagar um milhão.

O julgamento teve início a 13 de Novembro do ano transacto e os autos davam conta que em Março de 2014, o Ministério da Saúde constatou “operações financeiras injustificadas, irregulares e fraudulentas”, supostamente praticadas por Sónia Neves, enquanto gestora financeira da Unidade Técnica do Fundo Global.

Consta que a ré organizava processos de pagamentos não autorizados e transferia valores monetários para as empresas EM-Gestinfortec e Soccopress, sem que estas tivessem prestado algum serviço à Unidade Técnica de Gestão do Fundo Global ou ao Programa de Combate e Controlo da Malária.

Posteriormente, foram transferidos 108 milhões de Kwanzas, valores que se destinavam ao Programa Naciona Diante destes factos, a empresa Gestinfortec, pertencente a Mauro Gonçalves, 31 anos de idade, esposo de Sónia Neves, confirmou ter recebido da Unidade Técnica em causa 584.850 dólares americanos (USD).

Segundo ainda a acusação, Mauro Gonçalves usou documentos falsos para justificar uma falsa devolução do referido montante ao Ministério da Saúde. (Angop

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »