Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Supremo Tribunal do Brasil concede prisão domiciliar para mulheres grávidas e mães presas

O Supremo Tribunal Federal (STF) do Brasil decidiu hoje que mulheres grávidas ou que têm filhos de até 12 anos de idade e estão presas, mas ainda não foram condenadas, poderão cumprir prisão domiciliar.

A decisão foi tomada a partir de um recurso protocolado por um grupo de advogados militantes na área de Direitos Humanos com apoio da Defensoria Pública da União (DPU).

Segundo a decisão do STF, podem ter a prisão domiciliar negada mulheres já condenadas ou aquelas que, mesmo sem condenação, são suspeitas de crimes violentos.

A decisão deve favorecer cerca de 4,5 mil mulheres brasileiras que estão presas, cerca de 10% da população feminina detida, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM), do Instituto Terra Trabalho e Cidadania (ITTC) e da Pastoral Carcerária Nacional.

Outro documento publicado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) indicou que, até o último dia do ano passado, 622 mulheres presas no país estavam grávidas ou amamentando recém-nascidos dentro das cadeias do país.

Segundo o mesmo CNJ, o total de mulheres presas no Brasil em 16 anos multiplicou-se por oito, passando de 5.601 em 2000 para 44.721 em 2016. (Sapo 24)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »