Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Cinco polícias mortos e mais de 300 detidos durante confrontos em Teerão

Cinco polícias iranianos morreram e 30 ficaram feridos, na sequência de confrontos na noite passada entre apoiantes de um líder sufi e as forças de segurança, em Teerão, que resultaram ainda na detenção de mais de 300 pessoas.

Os agentes foram atropelados perto de uma esquadra, na capital iraniana, por um autocarro de manifestantes, seguidores do grupo sufi Dervixes de Gonabad, que protestavam contra a detenção recente de um dos membros veteranos, relatou a agência espanhola Efe.

Durante os distúrbios, que se prolongaram até à madrugada de hoje, os manifestantes destruíram mobiliário urbano e vandalizaram automóveis estacionados na zona e também algumas casas.

A Efe constatou que havia no local numerosas forças policiais, bem como agentes à paisana, ambulâncias e camiões de bombeiros.

Responsáveis da polícia disseram à agência de notícias oficial iraniana, IRNA, que entre os mais de 300 detidos estão os condutores do autocarro e o de outro veículo que também atropelou agentes.

Os apoiantes deste movimento têm realizado concentrações perto da casa do destacado líder do grupo Noor Ali Tabandeh, temendo que ele também seja detido, apelando nas redes sociais para que os seus seguidores se concentrem junto à sua casa para o proteger.

Segundo a Associated Press, vários vídeos difundidos esta segunda-feira nas redes sociais mostram centenas de pessoas concentradas, contentores incendiados e o momento em que o autocarro parece atropelar os agentes.

Os Dervixes de Gonabad praticam a doutrina sufi do Islão, advogando uma experiência mística direta em detrimento de práticas religiosas comuns. Apesar de terem tido influência em muitos países muçulmanos ao longo da história, têm sido perseguidos quer pelos xiitas quer pelos sunitas.

No Irão, a pressão sobre os sufis aumentou durante a liderança de Mahmoud Ahmadinejad. Nas eleições de 2009, este movimento apoiou Mahdi Karroubi, o principal adversário do então recandidato à presidência, e que tem estado em prisão domiciliária desde 2011.

No início de fevereiro, já tinham ocorrido confrontos semelhantes neste local, que levaram a várias detenções de membros do grupo sufi. (Notícias ao Minuto)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »