Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

“Vícios” impedem construção de habitações em Benguela

Governador promete corrigir ‘’vícios’’ em projecto habitacional promovido pelo seu antecessor

Instituições públicas adstritas aos sectores da saúde e educação na província de Benguela continuam a gastar fortunas no arrendamento de casas para funcionários expatriados, quando o projecto habitacional delineado para travar desperdícios encontra-se preso em ‘’vícios’’ detectados pelo governador local.

Rui Falcão, que falava para a direcção de uma universidade pública, não entrou em detalhes sobre o assunto, ainda que questionado nesse sentido, mas fontes da VOA dizem que um dos vícios é relativo à existência de interesses privados sem justa causa.

Com a Faculdade de Medicina a colocar 80 por cento do orçamento no arrendamento de casas, a Universidade Katyavala Bwila está a adquirir um edifício com 18 apartamentos, avaliado em 276 milhões de kwanzas, cerca de um milhão e 307 mil dólares americanos ao câmbio do Banco Nacional de Angola (BNA).

A universidade procedeu já ao pagamento de 25 por cento do valor, 41 milhões de kwanzas, mas diz não ter capacidade para o passo seguinte no projecto habitacional implementado por Isaac dos Anjos, anterior governador provincial.

Nesta altura, com as obras paralisadas, concluídos que estão sete dos 14 edifícios que deverão congregar mais de 200 apartamentos, Rui Falcão fala em vícios que devem ser corrigidos, referindo-se, segundo fonte do Gabinete do Plano, à existência de entidades privadas como gestoras e proprietárias de imóveis, pelas quais passa o dinheiro das vendas.

“Este projecto ‘Acácias Rubras’ está impregnado de vícios, nós temos de corrigir, a começar pelo espaço onde foi construído. Se me permitem, devo dizer que ‘alguém fez filho em mulher alheia’. Portanto, temos de corrigir estes vícios’’, denunciou Falcão.

O silêncio do governador sobre os ‘’vícios’’ num projecto que faz inveja a jovens que não veem luz ao fundo do túnel para iluminar o sonho da casa própria.

“Precisamos de uma governação mais participativa, aberta e com capacidade de prestar contas, até para equilibrar aquilo que é a política pública. Os nossos governadores nunca tiveram vontade, nunca houve solidariedade para com os que não têm uma residência’’, lamenta Martins Domingos, líder de uma associação juvenil.

A VOA não conseguiu contactar com Isaac dos Anjos, secretário do Presidente da República para o Sector Social,que havia definido para cada apartamento um valor superior a 100 mil dólares, o quíntuplo do preço-base para uma habitação vendida nos diferentes projectos do país.

Em círculos da governação, diz-se mesmo que Rui Falcao, sem condições para sair do que é visto como imbróglio, deverá expor o caso a João Lourenço, que visita Benguela na próxima segunda-feira. (Voa)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Translate »