Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

PR diz ser “grave” se se confirmar que a Polícia Nacional não dispõe de meios para garantir a segurança do magistrado ameaçado de morte

O Presidente da República disse hoje ser “grave” se se confirmar a noticia segundo a qual a Polícia Nacional alega não dispor de meios para garantir a segurança do magistrado que está a ser ameaçado de morte.

Manuel Lopes Cabral, segundo o jornal A Nação online, está a ser ameaçado de morte por ter condenado Paulo Jorge a16 anos de prisão, pelo assassinato da companheira Adalgisa, em Fevereiro do ano passado.

De acordo com a mesma fonte, a sentença foi conhecida no final de Janeiro último.

“Há problema dos meios, mas as autoridades competentes têm que garantir a segurança de um magistrado, se realmente há uma ameaça séria à sua vida”, afirmou Jorge Carlos Fonseca, ao ser abordado sobre o assunto, à margem de uma visita surpresa que hoje realizou à Rádio de Cabo Verde, para assinalar o Dia Mundial da Rádio.

Lembrou que qualquer titular de um órgão de soberania e não, sendo ameaçado seriamente, deve ter garantia de segurança por parte das autoridades.

“Não faz sentido evocar ausência de meios. Os meios têm que ser encontrados para a garantia de segurança de um magistrado”, concluiu o mais alto magistrado da Nação.

Segundo o jornal A Nação, o juiz da Comarca de Santa Cruz, Manuel Lopes Cabral, está sob ameaça de morte, após ter condenado o condutor do Hiace (pequenos autocarros), Paulo Jorge pelo assassinato da companheira.

Conforme avançam fontes deste on-line, por falta de meios, a Polícia Nacional alega não ter condições para garantir a segurança de Manuel Lopes Cabral.

“O juiz, que mora na Cidade da Praia, estava, na manhã desta segunda-feira, parado no meio da estrada com receio de ir para Santa Cruz, porque Pessoas chegadas ao Paulo Jorge estão a ameaça-lo de morte”, escreve o A Nação.

Contactado por telefone, Manuel Lopes Cabral confirmou ao A NAÇÃO estar sob ameaças, mas escusou-se a falar, por agora, sobre o assunto. (Inforpress)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »