Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Ministério da Cultura destaca espírito criativo do artista plástico Augusto Ferreira

O Ministério da Cultura apontou nesta quarta-feira, em Luanda, o artista plástico Augusto Ferreira como um exemplo de humildade, promotor de valores éticos, morais e de civismo, defensor da cultura angolana.

Numa nota em reacção a morte do artista, vítima de doença, o departamento cultural realça que, dedicado e autodidata, Augusto Ferreira deixa um rico e recheado legado artístico que deverá servir de inspiração para as novas e futuras gerações.

“Ao longo da sua vida dedicou-se afincadamente, colocando-se sempre à disposição das comunidades e famílias, ao bem servir as pessoas, manifestando um profundo sentimento de irmandade e amor ao próximo”, lê-se na note a que a Angop teve acesso.

Fruto da sua dedicação, entrega e abnegação ao trabalho, Augusto Ferreira foi agraciado, em 2003, com o Prémio Nacional de Cultura e Artes, na categoria de Artes Plástica.

Apresentou-se pela primeira vez ao público em 1963, durante uma exposição colectiva em Malanje, por ocasião da festa dos finalistas da escola técnica. Considerado, ao longo da sua carreira, pela crítica nacional, uma das maiores referências na arte contemporânea angolana, deixa as suas impressões digitais no mundo das artes plásticas.

Nas suas obras, o artista utilizou sempre materiais como a aguarela, o giz, o carvão, o guache, o lápis de cor e a tinta da China. A maioria dos seus trabalhos retrata a vida quotidiana da população angolana e apresenta semelhanças com algumas correntes da pintura mundial, nomeadamente a construção “imagética” surrealista com laços marcantes de um cubismo invejável e belo, bem como incursões inigualáveis e de grande brio no realismo. Fez parte do Grupo Conexão Cultural com o pintor alemão Horst Poppe e o angolano Álvaro Macieira, com quem realizou uma exposição colectiva em 2001.

Augusto Ferreira, que nasceu em 1946 na província da Lunda-Norte, possui obras expostas em países africanos e europeus, tais como no Museu de Arte Africana (Cuba), Galeria Nacional de Arte “Josip Broz Tito” (Jugoslávia), Centro Cultural e de Informação da Intourist (Rússia), Câmara de Comércio e Indústria Portugal/Angola (Lisboa), Embaixada de Angola na RDCongo, entre outros. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »