Vice-presidente americano visita Muro das Lamentações

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, visitou nesta terça-feira o Muro das Lamentações em Jerusalém, um local sagrado do judaísmo, como fez Donald Trump em maio passado.

Pence,com o kippa na cabeça, parou por um momento, com a mão na parede, e escorregou, segundo a tradição, um pedaço de papel entre as pedras antigas, corroídas pelo tempo.

Esses papéis geralmente contêm preces ou votos. “Uma verdadeira fonte de inspiração”, disse ele.

“É uma grande honra orar neste lugar sagrado. Deus abençoe o povo judeu e Deus sempre abençoe o Estado de Israel”, escreveu ele no livro dourado.

Pence, um cristão fervoroso, repetiu asism os passos de Donald Trump: em maio de 2017, o bilionário tornou-se o primeiro presidente americano no cargo a realizar este gesto.

A sensibilidade da questão explica por que Pence, como Trump, foi acompanhado pelo rabino do muro, Shmuel Rabinovitz, mas nenhum outro líder israelita.

O Muro das Lamentações está em Jerusalém Oriental, que Israel tomou em 1967 e depois anexou.

Israel considera toda Jerusalém como sua capital “indivisível”, enquanto os palestinianos querem fazer de Jerusalém Oriental a capital do Estado a que aspiram.

A comunidade internacional considera a anexação ilegal e considera Jerusalém Oriental como território ocupado.

Trump reconheceu em 6 de dezembro Jerusalém como a capital de Israel, rompendo com décadas de consenso internacional.

Pence reafirmou durante a sua estadia em Jerusalém que, apesar da decisão de 6 de dezembro, o status final da Cidade Santa deveria ser negociado entre israelitas e palestinianos. (Afp)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »