PCA da TAAG admite que vai avançar com despedimentos de pessoal

Medida visa “ajustar o excessivo número de trabalhadores” com as “reais necessidades” para o funcionamento da companhia, segundo o PCA, José Kuvingua.

O presidente do Conselho de Administração da Transportadora Aérea Angolana (TAAG), José Kuvingua, admitiu esta quinta-feira, em Luanda, o despedimento de pessoal da companhia, justificando tal medida com o “ajustar o excessivo número de trabalhadores” com as “reais necessidades” para o funcionamento da operadora estatal.

“A primeira coisa será o reenquadramento do pessoal de acordo com as reais necessidades, portanto poderá correr transferências internas e também o cancelamento dos enquadramentos ou recrutamentos sem propósitos justificados”, disse José Kuvingua.
O responsável que falou à imprensa À margem da Conferência Internacional sobre a Aviação Civil, promovida pela Associação
Internacional de Transporte Aéreo (IATA), em parceria com TAAG, referiu que a medida consta do plano de reestruturação da transportadora (Expansão)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »