Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Huíla: Maior criador de peixe em viveiros enfrenta dificuldades na colheita da produção

Pelo menos 40 toneladas de cacusso encontram-se na impossibilidade de serem recolhidas por falta de financiamento para a aquisição de equipamento apropriado, anunciou domingo a empresa “AJYAMP-Lda.”, a maior criadora de viveiros de peixes na província da Huíla.

A fazenda com mais de cinco anos de existência, localiza-se na zona da Mankipa-Cangolo, na comuna da Huíla, município do Lubango, conta com 14 viveiros, dos quais 11 em betão, três escavados e uma represa para a criação e reprodução de peixe em massa, um projecto financiado pelo Angola Invest e que ainda não colheu beneficios.

Falando à Angop domingo, o gerente da empresa, José Pedro, afirmou que estão a atravessar os “piores” momentos do programa, com uma paralisação de quase três anos, porque aguardam que o banco financiador liberte o restante da verba para retomarem as actividades na sua plenitude.

Declarou que no momento estão com uma a falta de meios, nomeadamente equipamentos para o laboratório, para a pesca e ainda para o transporte adequado para levar o peixe do local de produção para a venda.

“Temos 40 mil peixes em cada viveiro, dos 11 funcionais, perfazendo 440 mil a serem disponíveis quando tiverem a respectiva engorda e crescimento, mas têm de ter a pesagem certa para retirá-los do tanque, que deve variar dos 380 a 400 quilogramas”, acrescentou.

José Pedro fez saber que escoa o seu produto normalmente para o mercado do município do Lubango e de Luanda, assim como têm contactos para vender nos próximos meses para a República Democrática do Congo.

Para além da pesca, a fazenda actua igualmente na área da agricultura e conta com perto de 20 funcionários para as duas actividades. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »