Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

“Engenheiro Manuel Vicente não comparece porque não pode” – advogado

Rui Patrício, advogado de Manuel Vicente e Armindo Pires, fez algumas declarações ao jornalistas, esta segunda-feira, pouco antes do início do julgamento no Juízo Central Criminal, no Campus da Justiça. O causídico desmente que o ex-vice-Presidente de Angola queria fugir ao processo.

Um dos principais arguidos da Operação Fizz não estará presente, esta sexta-feira, no arranque do julgamento. Confrontado com as questões dos jornalistas, no Campus de Justiça, o advogado de Manuel Vicente (e do empresário Armindo Pires) sustenta que o ex-vice-Presidente de Angola não está a fugir à justiça ao fazer uso da imunidade que lhe foi concedida.

“O Engenheiro Manuel Vicente não comparece porque não pode. Seja a imunidade de direito internacional, seja a imunidade da constituição angolana, não estão na disponibilidade e na vontade do doutor Manuel Vicente, são assuntos de Estado”, afirmou Rui Patrício.

O advogado prosseguiu dizendo que, por isso, o seu cliente “não pode” estar presente. “Isso é muito importante que fique claro. A imunidade não é vontade do próprio, não é privilégio do próprio, não é prerrogativa do próprio, é um assunto de Estado. Naturalmente, não pode prescindir”, sublinhou.

Questionado sobre se Manuel Vicente estaria a fugir à justiça, o causídico foi perentório: “Não está a fugir à justiça, nunca fugiu”.

O advogado do ex-vice-Presidente de Angola disse ainda que lhe parece inevitável a separação dos processos. Questionado pelos jornalistas, Rui Patrício afirmou: “O que nos parece inevitável é a separação dos processos”.

O procurador Orlando Figueira, que chegou pouco depois ao Campus de Justiça, voltou a afirmar a sua inocência e diz que prestará declarações mais tarde. Orlando Figueira é acusado de corrupção passiva, branqueamento de capitais e violação de segredo de justiça.

O julgamento da ‘operação Fizz’, que começa esta sexta-feira no tribunal da comarca de Lisboa, tem como arguidos o ex-vice-Presidente de Angola, Manuel Vicente, o ex-procurador Orlando Figueira, o advogado Paulo Blanco e o empresário Armindo Pires. (Notícias ao Minuto)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »