Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

OGE 2018 aprovado na generalidade sem votos contra, mas com 56 abstenções

A proposta de lei do Orçamento Geral do Estado (OGE) foi hoje aprovada na generalidade pela Assembleia Nacional, seguindo agora para a discussão na especialidade.

O documento foi aprovado com 144 votos a favor, nenhum contra e 56 abstenções, ?da UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA, processo transmitido ao vivo pela TPA, na inauguração das transmissões em directo das sessões plenárias da Assembleia Nacional (AN).

No final da votação, UNITA e CASA-CE proferiram declarações de voto, com o “Galo Negro”, pela voz do deputado Estevão José Pedro Kachiungo, a convidar o Executivo a aproximar-se das suas posições, nomeadamente esclarecendo os contornos da dívida pública, e priorizando o exercício autárquico e o papel da agricultura para a diversificação da economia.

Já a Coligação destacou que tem uma visão do país completamente diferente do MPLA. “Para o MPLA é urgente ir para o bolso do cidadão e empobrecê-lo, mas nós temos uma visão diferente, que é: enriquecer o angolano vai ajudá-lo obviamente a estender o seu rendimento para outras pessoas que precisarem”, disse o deputado Lindo Bernardo Tito.

No final desta 4.ª reunião plenária ordinária da 1.ª sessão legislativa da IV Legislatura da Assembleia Nacional, que teve como ponto único a discussão e votação na generalidade da proposta de lei do OGE, o presidente do Parlamento, Fernando da Piedade Dias dos Santos, sublinhou que as questões colocadas nas declarações de voto da UNITA e CASA-CE terão o devido tratamento na discussão na especialidade.

“Importante é que tenhamos todos o mesmo objectivo de fazer de Angola um grande país, um bom país para se viver, e melhorar as condições de vida dos angolanos para que vivam com dignidade e prosperidade”, sublinhou “Nandó”, acrescentando que “os caminhos podem ser diferentes, mas todos queremos chegar lá”.

Concluída a aprovação na generalidade, a proposta de lei do OGE segue para a discussão na especialidade, ou seja, artigo por artigo, devendo a votação final acontecer até 15 de Fevereiro.

No documento, o Governo prevê despesas e receitas de 9,658 biliões de kwanzas e um crescimento económico de 4,9% do PIB. A entrada em vigor do novo Orçamento acontece no dia 1 de Março. (Novo Jornal Online)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »