Tropas estão prontas diante das ‘nuvens de tempestade’ que atingem as Coreias, diz Mattis

A autoridade da política externa dos EUA deve ser apoiada pela disponibilidade do Exército para a guerra, agora que as “nuvens de tempestade” estão se reunindo sobre as Coreias, disse o secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, em uma visita de dois dias à península asiática.

Como as famílias dos quase 28.000 soldados estacionados na Coreia do Sul estavam se preparando para os feriados, com preocupações crescentes sobre possíveis evacuações da península, Mattis desembarcou com palavras ameaçadoras.

“Meus bons soldados, a única forma como nossos diplomatas podem falar com autoridade e acreditar é se vocês estiverem pronto para ir [ao combate]”, disse Mattis às tropas.

O secretário de Defesa destacou que há lições importantes a serem obtidas com a história.

“Saber o que deu errado na última vez é tão importante quanto saber o seu próprio teste, de modo que você esteja avisado — você sabe o que estou dirigindo aqui. Então você deve estar pronto”, pontuou.

Mas, no entanto, Mattis ainda não desistiu de uma solução pacífica para o impasse estabelecido entre Washington e Pyongyang.

Enquanto as palavras e a retórica são as únicas trocas entre os dois lados, e a diplomacia está “indo positivamente”, não haverá necessidade de evacuações ou aumento de tropas, disse Mattis, garantindo às tropas silenciosas que ainda há tempo para trabalhe para uma resolução pacífica do impasse nuclear.

“Ainda não acho que estejamos nesse ponto”, continuou, acrescentando que a evacuação de civis americanos prejudicaria a economia sul-coreana, mas a necessidade surgir, o plano de contingência seria realizado “com um pré-aviso muito curto”.

Mattis acredita que a Coreia do Norte não perturbará os Jogos Olímpicos de Inverno, que serão realizados na Coreia do Sul em Fevereiro.

“Eu não acho que Kim [Jong-un, líder norte-coreano] é estúpido o suficiente para enfrentar o mundo inteiro matando seus atletas”, avaliou Mattis. No entanto, “há muito pouca razão para optimismo”, adicionou.

Seus comentários seguem a retórica belicosa do presidente dos EUA, Donald Trump, contra a Coreia do Norte e suas ameaças de “fogo e fúria”.

A visita de Mattis coincide com o aumento da pressão sobre a economia da Coreia do Norte pelas sanções aprovadas por unanimidade pelo Conselho de Segurança da ONU dirigido a trabalhadores norte-coreanos expatriados, que países serão obrigados a expulsar sob as sanções.

As sanções também visam reduzir drasticamente a venda de recursos energéticos pela Coreia do Norte. (Sputnik)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »