Trabalhadores da UNACA há 17 meses sem salário

Volvidos 17 meses sem salário e sem qualquer pronunciamento plausível da entidade empregadora, seis trabalhadores do quadro efectivo da (UNACA (Confederação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agro-pecuárias de Angola) em Malanje, mostram-se agastados com a situação e ameaçam paralisar a actividade, caso não forem pagos os ordenados.

Segundo apurou quarta-feira à Angop, para além desses funcionários, 14 outros com categorias de presidentes municipais (colaboradores), não recebem salários desde 2011, alegadamente por falta de verbas.

Em declarações à Angop sobre o assunto, o presidente da UNACA em Malanje, António Inácio Manuel, explicou que desde 2011, o orçamento da instituição passou a ser gerido pelo Ministério da Agricultura, contrariando assim as políticas de descentralização dos salários até então em vigor, que permitia a que fossem pagos pela Delegação Provincial das Finanças de Malanje, o que veio criar transtornos no pagamento dos ordenados.

Referiu que até então, a UNACA, na qualidade de serviço de utilidade pública, tinha autonomia financeira e não atrasava no pagamento de salários, mas a descentralização que ocorreu em 2011 trouxe consigo essa consequência, que também está a afectar negativamente no desenvolvimento da agricultura enquanto actividade que contribui na diversificação da economia.

O responsável explicou que em função disso, os trabalhadores são obrigados a funcionar de forma alternada para que enquanto estiverem de folga poder desenvolver os chamados “biscatos” para sustentar as famílias.

Por sua vez, Pedro da Rosa e Guiomar Fiel, respectivamente vice-presidente e escriturária da UNACA em Malanje, clamam por uma solução urgente por parte do Executivo, porquanto têm encarado inúmeras dificuldades, visto que o atraso salarial já se arrasta há muito tempo, constituindo uma flagrante violação dos direitos dos trabalhadores.

O presidente municipal de Malanje da UNACA, Rafael Gaspar, disse que à semelhança de si, muitos colegas poderão abandonar a instituição nos próximos dias, caso não se inverta o actual quadro.

A UNACA (Confederação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agro-pecuárias de Angola) foi criada a 6 de Fevereiro de 1990, com a finalidade de orientar e monitorar as actividades dos camponeses, inseridos em associações e cooperativas agrícolas, com vista a alavancar o sector agrário. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »