Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Simulacro de incêndio em aeronave testa resposta da ENANA

Um simulacro de incêndio realizado hoje (quinta-feira) numa das aeronaves da TAAG, serviu para testar o grau de operacionalidade e resposta dos órgãos, efectivos e meios envolvidos em situações de emergência da Empresa Nacional de Exploração de Aeroportos e Navegação Aérea (ENANA).

A actividade teve como objectivo treinar a equipa do Centro de Operações de Emergência para Gestão de Incêndios, exercitar os bombeiros e parceiros dentro da comunidade aeroportuária e as entidades externas envolvidas, além de testar o sistema de coordenação em caso de acidente no aeroporto.

De acordo com o comunicado da ENANA a que a Angop teve acesso, o exercício vem responder as normas do Plano de Emergência Aeroportuária e visou experimentar a eficácia das comunicações internas e externas e da gestão do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro em situação de risco.

A actividade, que se realiza uma a duas vezes por ano, envolve sempre a simulação de um acidente dentro das instalações do aeroporto.

O presente exercício envolveu uma aeronave da TAAG, proveniente de Windhoek, Namíbia, com 25 pessoas a bordo, sendo 18 passageiros e sete tripulantes, tendo sido escolhido como espaço para o simulacro, um local adjacente a “pista 23”, onde se posicionaram pneus com combustível.

Cinco minutos depois da notificação do piloto ao Controlo de Trafego Aéreo, e já durante a aterragem, foi declarada “emergência por causa de fogo num dos motores”.

Depois de envolvidas as forças de emergência constatou-se que, no acidente simulado, duas pessoas morreram, 10 ficaram feridas e 13 passageiros saíram ilesos.

No Comunicado a ENANA compromete-se em reforçar os mecanismos operacionais e outros serviços que assegurem a vida em casos de acidente.

Participaram na actividade, membros das áreas de administração do aeroporto, serviço de bombeiros, controlo de tráfego aéreo, operações aeroportuárias, comunicação e imagem da ENANA, Policia Nacional, da empresa de segurança privada que presta serviços ao aeroporto, do Instituto Nacional de Emergências Médicas (INEMA), das companhias aéreas, Ghassist e da operadora de handling.

Como equipas complementares ao exercício no exterior estiveram os elementos dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros, Hospital do Prenda, Neves Bendinha, Força Aérea Nacional (FAN) e a Polícia de Trânsito. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »