Queniana à frente do Gabinete de Auditoria Interna do Fundo Monetário Internacional

Uma Queniana foi nomeada segunda-feira diretora do Gabinete de Auditoria Interna (BAI) e Inspeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) que realiza exames independentes dos processos de controlo interno e de governação da instituição, anunciou a diretora-geral (DG) da referida entidade, Christine Lagarde.

Trata-se de Nancy Asiko Onyango, cidadã queniana, que sucede a Clare Brady, devendo a sua nomeação entrar em vigor em fevereiro de 2018.

« Onyango traz ao Fundo mais de 25 anos de experiência nos domínios da auditoria interna, da gestão dos riscos estratégicos, da governação de empresa e da gestão dos riscos informáticos », declarou Lagarde.

Além da sua vasta experiência em matéria de seguro e e governação de empresa, acrescentou a DG do FMI, Nancy tem por paixão a autonomização das mulheres, tirando proveito nomeadamente da sua potencialidade de liderança.

Onyango possui uma experiência internacional, continental e regional significativa adquirida no Reino Unido, na Europa e em África, tendo trabalhado em vários setores da indústria, incluindo serviços financeiros, e com vários Governos, agências de desenvolvimento e Organizações Não Governamentais (ONG). (Panapress)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »