Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

PR da Guiné-Bissau rejeita solução externa aos problemas políticos do país

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, disse hoje que não permitirá quaisquer soluções externas para a resolução da crise política no país e pediu que todos os guineenses se lhe unam para encontrar uma saída.

De partida para a conferência de líderes da Comunidade Económica de Estados da África Ocidental (CEDEAO) a ter lugar, sábado na Nigéria, José Mário Vaz, disse aos jornalistas que viaja com “ideias claras” sobre o que vai transmitir aos seus homólogos.

“Vamos participar nesta conferência de chefes de Estado da CEDEAO com a nossa posição clara: Tudo o que possamos dizer lá fora é de que a solução aos nossos problemas tem que partir dos próprios guineenses e cá dentro”, observou José Mário Vaz.

Expressando-se em crioulo, para passar melhor a mensagem, como o próprio admitiu, o líder guineense afirmou que não vai “permitir a internacionalização das soluções aos problemas” da Guiné-Bissau.

Antes da cimeira de líderes da CEDEAO, José Mário Vaz toma parte, na sexta-feira, numa reunião, também na Nigéria, com todos os signatários do Acordo de Conacri, instrumento político patrocinado pela organização sub-regional com o qual esperava acabar com a crise política na Guiné-Bissau.

Para anteceder aquela reunião, José Mário Vaz lamentou que alguns subscritores do Acordo de Conacri, nomeadamente os líderes do PAIGC, Domingos Simões Pereira, e do parlamento, Cipriano Cassamá, tenham faltado a um encontro que queria promover, em Bissau.

Quanto à crise política que dura há cerca de três anos, o Presidente guineense defendeu que, embora tenha causado “muitos males” ao país permitiu que aos cidadãos saberem o que cada um dos líderes pode fazer para o país. (Diário de Notícias)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »