Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

O fone de ouvido que é capaz de traduzir 15 idiomas praticamente ao vivo

Com a globalização e opções cada vez mais baratas de transporte e acomodação, viajar para outro país se tornou mais acessível.

Enquanto muitos de nós adoraríamos nos tornar fluentes em outras línguas, pode ser difícil ou quase impossível aprender os idiomas de todos os países na nossa lista de destinos dos sonhos.

Por mais que o desafio de lidar com a barreira da língua faça parte do charme da viagem a lazer, eventualmente as barreiras de comunicação acabam se tornando um problema em determinadas situações.

Comunicar-se com pessoas que não falam a nossa língua materna continua sendo um desafio para muitos de nós, muitas vezes não por causa de viagem. Você pode estar fechando um acordo de negócios, lidando com uma emergência ou com pressa de chegar a algum lugar. Não há dúvidas de que às vezes seria bom se todos falássemos a mesma língua.

Os avanços na tecnologia indicam que isso pode ser um problema do passado muito em breve. A companhia de produtos inovadores Waverly Labs, criada em 2014 por Andrew Ochoa, criou um fone de ouvidos tradutor de idiomas chamado Pilot e um aplicativo que o acompanha e garante seu funcionamento. Pelo invento, recebeu o prestigiado prémio de tecnologia Beazley Designs of the Year em 2017.

“É um prémio de grande importância para nossa equipe, um reconhecimento não só pela estética mas pela nossa engenharia”, diz Ochoa.

Então como funciona o fone de ouvido Pilot? Ele usa uma variedade de algoritmos que anulam ruídos para ouvir as palavras de um usuário para outro.

“Essas palavras são enviadas à nuvem, onde é processada através de reconhecimento de fala, tradução robô e e síntese de fala antes de ser enviada de volta ao usuário e qualquer outro usuário de Pilot que estiver sincronizado na conversa”, explica Ochoa. “Isso acontece com um pequeno atraso, geralmente milissegundos”.

Há vários competidores par a par com Pilot, incluindo Clik, Skype e Google, que no último mês lançaram seus Pixel Buds com a habilidade de traduzir cerca de 40 idiomas em tempo real. Os fones de ouvido Pilot actualmente trabalham com 15 idiomas, mas podem receber upgrade para traduzir muito mais. Por seu pioneirismo e seu prémio de prestígio, o Pilot pode estar um passo à frente. Segundo Ochoa, é a união de aplicativo e fones que fazem o sistema Pilot tão único.

Acabar com a necessidade de aprender outra língua é algo controverso. Segundo a psicóloga Judith Kroll, aprender uma língua nova traz uma série de benefícios, desde melhoria na memória e flexibilidade mental até maior criatividade cognitiva e habilidades de priorização.

“Nós podemos nos referir à maioria dessas vantagens comunicativas como multi-tasking”, diz Kroll. “Os bilingues parecem se sair melhor nesse tipo de actividade”.

Ellen Bialystok, uma psicóloga da Universidade de York em Toronto, lembra que a doença de Alzheimer é diagnosticada mais tarde em bilingues do que em pessoas que falam apenas uma língua, o que indica que aprender um novo idioma pode ajudar o cérebro a “aguentar a doença por mais tempo”.

É claro que em um mundo ideal nós todos falaríamos várias línguas, mas nem todos têm tempo, dinheiro e capacidade de aprender uma língua com tamanha fluência que não precise da ajuda de um dicionário ou da tecnologia.

Este ano, o projecto Pilot lançou uma campanha de financiamento que permite às pessoas que quiserem ser as primeiras a testar a tecnologia o façam com desconto ao encomendar o produto – que se mostrou muito popular.

A empresa viu uma reacção muito positiva e ampla dos usuários e Ochoa diz que a Waverly Labs “recebe histórias inspiradoras todos os dias dos nossos clientes, desde professores de escola que precisam falar com pais até viajantes que querem usar o Pilot no exterior e até familiares com cunhados que falam outra língua”. “O Pilot pode resolver tanto problemas pessoais quanto profissionais”. (BBC)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »