O Adeus dos Campos Elíseos a Johnny Hallyday

A França prestou este sábado uma última homenagem popular ao cantor Johnny Halliday, falecido na quarta-feira, com a idade de 74 anos, com destaque para Paris, onde os seus restos mortais, depois de terem descido a avenida dos Campos Elíseos, foram abençoados na Igreja da Madeleine, pelo vigário da diocese da capital francesa.

Monsenhor Benoist de Sinety, vigário de Paris, recordou, durante a homilia,na Igreja da Madeleine, o cantor francês, Johnny Hallyday como “uma luz, um fogo que nunca se apaga”.

Na mesma cerimónia, o presidente francês, Emmanuel Macron, declarou no seu elogio fúnebre, que “Johnny era uma parte de nós mesmos, uma parte da França”.

Johnny Hallyday au Téléthon de 2014. (RFI/Edmond Sadaka)
Participaram na cerimónia artistas e personalidades do mundo da música, desporto, da política e da vida pública e forças vivas.

O cortejo fúnebre foi acompanhado por cerca de 700 motos, já que Johnny era um praticante e coleccionador de belas motos e um fã da Harley Davidson.

Desde a noite passada e durante todo o dia de hoje, que milhares de fãs do Johnny se juntaram na mais bela avenida do mundo, Campos Elíseos, para onde foi mobilisado um dispositivo de 1500 polícias, para garantir a segurança do cortejo fúnebre.

Os restos mortais de Johnny Hallyday serao trasladados para a ilha francesa de Saint Barthélémy, nas Antilhas, onde será sepultado na próxima segunda-feira. (Rfi)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »