Nyusi diz que estado da nação moçambicana “é desafiante, mas encorajador”

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, disse esta quarta-feira em Maputo que o estado da nação é desafiante, mas encorajador, assinalando que o país ainda precisa de uma paz duradoura e de superar as dificuldades económicas.

“O estado da nação é desafiante, mas encorajador”, declarou Filipe Nyusi, na sua informação anual sobre o estado da nação perante os deputados da Assembleia da República.

Num discurso de quase duas horas, Filipe Nyusi realçou como um dos principais ganhos em 2017 o cumprimento da trégua que vigora desde dezembro de 2016 nos confrontos entre as Forças de Defesa e Segurança (FDS) moçambicanas e o braço armado da Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), principal partido da oposição.

“Moçambique vive hoje um clima de estabilidade, pois conseguimos devolver o sossego, a paz e a harmonia à família moçambicana”, assinalou o chefe de Estado moçambicano.

Num futuro próximo, prosseguiu Filipe Nyusi, os moçambicanos irão testemunhar consensos duradouros nas negociações entre o Governo e a Renamo, visando a harmonia e a paz efetiva e definitiva.

Nyusi salientou que as duas partes estão a negociar um pacote legislativo sobre a descentralização do país, a ser submetido à Assembleia da República, e a desmobilização do braço armado da Renamo e sua integração nas FDS.

O Chefe de Estado moçambicano, que é também chefe do Governo, congratulou-se com o facto de, em 2017, o executivo ter conseguido estabilizar a economia, depois de em 2016 o Produto Interno Bruto (PIB) ter registado o crescimento mais baixo dos últimos 10 anos, com uma taxa de 3,8%.

“A retomada da estabilidade macroeconómica era uma premissa fundamental para conferir uma maior previsibilidade e confiança aos agentes económicos e para a retoma do IDE”, frisou Filipe Nyusi.

O Governo reforçou a transparência na gestão dos recursos públicos, racionalizou a despesa e aumentou a eficiência na arrecadação de receitas e introduziu uma maior eficácia na contração da dívida.

Apesar das restrições orçamentais devido à fragilidade da economia, Filipe Nyusi disse que o executivo manteve a aposta no investimento social e com impacto no combate à pobreza, canalizando recursos para a saúde, educação, agricultura, energia e infraestruturas.

“Os moçambicanos mostraram que são resilientes, apesar de tudo, não desistem, enfrentam as adversidades”, frisou, Filipe Nyusi, muitas vezes aplaudido pela bancada da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder.

De acordo com Nyusi, o Governo também conseguiu ganhos na expansão da água e saneamento, nutrição, luta contra a corrupção ao nível da Administração Pública, bem como combate à criminalidade. (Observador)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »