Moxico: Mais de quarenta cidadãos morrem em 28 dias no Banco de Urgência

Quarenta e três pessoas morreram no Banco de Urgência (BU) do Hospital Geral do Moxico (HGM), nas últimos 28 dias, mais seis em comparação ao igual período anterior, informou, quinta-feira, no Luena, o chefe do Banco do Urgência, Júlio Pedro Mendes.

Falando à Angop, o responsável disse que os óbitos registados nos últimos dias foram causados por malária (16), bronco pneumonia (08), sepsis neonatal (03), hiv/sida (02), doenças diarreicas (02), diabete (02), politraumatismo (02), má nutrição (02), gastrite (01), entre outras.

Informou que durante o mesmo período, o HGM assistiu três mil e 128 pacientes, sendo transferidos para a pediatria (410), medicina (206), cirurgia (21), ortopedia (13), cuidados intensivos (08), bloco operatório (04) e maternidade (02).

Disse que as patologias mais frequentes continuam a ser a malária, bronco pneumonia, hipertensão arterial, febre tifoide, doenças diarreicas agudas, anemias, má nutrição, gastrite, acidente cerebral, diabetes, hiv/sida, entre outras.

No mesmo período registou-se também casos de agressão física, ferimentos diversos, queimadura, acidente, além de quatro casos de fuga dos pacientes. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »