Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Investigação às contas do Fundo Soberano de Angola “seguram” Zenu, e prendem atenção dos americanos – Jeune Afrique

A avalancha de exonerações decretadas pelo Presidente da República, João Lourenço, desde que assumiu o poder, a 26 de Setembro, não atingiram o presidente do conselho de administração do Fundo Soberano de Angola, José Filomento dos Santos, Zenu, porque está em curso uma investigação às contas da instituição, avança a revista Jeune Afrique.

Se a exoneração de Isabel dos Santos da Sonangol apanhou muitos (ou todos) de surpresa, a continuidade de José Filomeno dos Santos, “Zenu”, na presidência do Fundo Soberano não causará menor surpresa, tendo em conta os escândalos de dimensão mundial que têm envolvido a instituição, nomeadamente os Panama e os Paradise Papers.

Com os rumores sobre uma possível exoneração menos ruidosos – depois de semanas de especulações que incluíram inclusive informações sobre um pedido de demissão -, a revista Jeune Afrique relança o “barulho”.

De acordo com esta publicação, depois do afastamento de Isabel dos Santos da petrolífera angolana, e do fim de contratos da TPA com as empresas Westside Investments e Semba Comunicação, pertencentes a Welwitchia dos Santos, “Tchizé”, e ao seu irmão José Eduardo Paulino dos Santos, Coréon Dú, Zenu é o herdeiro do ex-Presidente José Eduardo dos Santos que se segue na lista de exonerações do Chefe de Estado e do Executivo.

“Os dias também estarão contados para Filomeno”, escreve a revista pan-africana.

“A exoneração ainda não aconteceu porque está em curso uma investigação às contas [do Fundo], e porque foi solicitada a sua colaboração [neste processo]”, lê-se na Jeune Afrique, que cita “fonte bem informada”, sem revelar a sua identidade.

Segundo a mesma fonte, os americanos seguem o caso com atenção, interesse que pode ter que ver com o processo de regresso dos dólares ao país.

Enquanto decorrem as averiguações, o Fundo Soberano anunciou ontem, 20, uma previsão de 40,5 milhões de dólares de lucro no terceiro trimestre de 2017, com activos totais avaliados em 5.030 milhões de dólares. (Novo Jornal Online)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »