Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Huíla: Governo aposta no desenvolvimento equilibrado

O desenvolvimento territorial da província deve ser equilibrado, de maneira a obedecer a valorização do capital humano e os recursos disponíveis para o quinquénio 2017-2022, defendeu hoje, sexta-feira, na cidade do Lubango, o governador da Huíla, João Marcelino Tyipinge.

Ao falar na cerimónia de cumprimentos de fim-de-ano, o governante afirmou que equilíbrio passa igualmente pelo respeito do potencial de cada zona, para o reforço da economia e desenvolvimento da província, criando uma Huíla dinâmica e competitiva, que seja factor de união do mercado regional, através da estruturação em pólos de desenvolvimento.

“Pretendemos um modelo de desenvolvimento territorial que coloque em evidência o posicionamento geoestratégico da província, apostando na criação de uma plataforma logística suportada por um terminal ferroviário e rodoviário de ligação entre as províncias do Namibe, Cunene, Benguela, Huambo e Cuando Cubango”, disse.

Declarou que a referida plataforma, em consideração com as condições existentes para o arranque de um processo de desenvolvimento expansivo, deve produzir para o mercado local e nacional, valorizando o potencial de desenvolvimento urbano, das condições para ampliar uma robusta e sustentável agricultura familiar e empresarial, assim como o crescimento da indústria.

Salientou que entre as opções estratégicas para o quinquénio 2017-2022, está a adopção integral de uma província produtora de excedentes agrícolas como cereais, leguminosas, horto-frutícolas e pecuárias, valorizando o sistema de rega e a agricultura tradicional.

O reactivamento do complexo mineiro da Jamba e Tchamutete, promovendo as rochas orçamentais, bem como desenvolver uma base industrial de transformações de produtos agropecuários e de abastecimento dos mercados da região sul, em particular equipamentos e utensílios agrícolas, com base em três pólos industriais a desenvolver nos municípios do Lubango, Matala e Jamba, articulados com uma rede de zonas industriais de nível municipal, são outras tácticas apontadas pelo responsável.

Para a sua concretização, Marcelino Tyipinge realçou que o governo local elegeu projectos estruturantes como os investimentos prioritários nas áreas dos transportes e logística, energia e águas, alimentação e agro-indústria e ainda o turismo.

“Obras de construção e reabilitação de estradas secundárias e terciárias como o projecto de reabilitação da estrada Quipungo-Chicomba-Caconda, maior zona de produção de cereais da província e projectos ao longo da cadeia de valor agro-alimentar como a reabilitação de barragens/represas hidroagrícolas e canais de irrigação”, detalhou.

Participaram na cerimónia, deputados da Assembleia Nacional no ciclo provincial da Huíla, representantes da Magistratura Judicial e do Ministério público, dos órgãos de Defesa, Segurança e Ordem Interna da província, da Sociedade Civil e membros do Governo local. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »