Ex-deputado brasileiro ligado ao Presidente Michel Temer constituído arguido

O ex-deputado brasileiro Rodrigo Rocha Loures, envolvido em acusações de corrupção denunciadas por executivos da empresa fabricante de carnes JBS, foi esta segunda-feira constituído arguido num processo em que é acusado de pedir e receber subornos da empresa.

Rodrigo Rocha Loures, que também foi assessor e homem de confiança do Presidente brasileiro Michel Temer, é acusado de corrupção passiva.

Ele ficou conhecido no Brasil como o “homem da mala” após ser filmado a receber e a carregar uma mala com 500 mil reais (128 mil euros) supostamente entregues como pagamento de suborno pela JBS ao Presidente Michel Temer.

A acusação inicial feita pela Procuradoria-Geral da República (PGR) citava o chefe de Estado brasileiro e Rocha Loures como recetores do dinheiro, porém, até agora apenas o ex-deputado foi acusado uma vez que o Congresso brasileiro negou à Justiça autorização para investigar ou processar o Temer neste processo.

O Presidente brasileiro já negou publicamente que participou ou que tinha conhecimento de esquemas ilícitos denunciados pelos executivos da JBS.

Já a defesa de Rocha Loures alegou em comunicado divulgado pela imprensa brasileira que não teve acesso à acusação e que a decisão do juiz de constituir o seu cliente arguido não o torna culpado ou condenado pelo crime. (Observador)

por Lusa

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »