Empresas de transportes marcam greve para dia 11

O secretariado executivo do Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes Rodoviários e afins de Luanda, (Sttral) poderá decretar uma greve geral a partir do dia 11 por falta de condições de trabalho.

Oito meses sem pagamento das subvenções, falta de aumento das tarifas dos preços dos bilhetes de passagens há mais de 13 anos, ausência de faixas de rodagem só para autocarros e falta de divisas para a aquisição de peças para as viaturas são alguns dos problemas que afectam o sector e que têm levado ao despedimento de muitos funcionários das empresas de transportes e concessionárias.

“São várias preocupações que em suma levam ao despedimento dos trabalhadores das empresas de transportes públicos e concessionárias e por isso convocamos a greve para o dia 11 deste mês”, revelou o sindicalista.

“Escrevemos ao senhor Presidente da República, aos ministros das Finanças e dos Transportes, ao Governo de Luanda, mas nenhum deles respondeu”, assegurou Cunha que marcou uma conferência de imprensa para a quarta-feira, 6, para falar sobre o assunto.

Até agora, aderiram à greve os trabalhadores das empresas Macon, Tura, SGO, TCUL-EP, Angoaustral, Angoreal e as concessionárias TDA-Nissan e Toyota de Angola. (Voa)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »