Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Embaixador da Coreia do Norte na ONU assistirá reunião do Conselho de Segurança

O embaixador norte-coreano na ONU assistirá uma reunião do Conselho de Segurança na sexta-feira, na qual o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, apresentará uma estratégia para resolver a crise do programa nuclear e de mísseis da Coreia do Norte, disseram diplomatas.

O representante Ja Song Nam falará durante essa rara aparição no principal organismo das Nações Unidas, que sustentará um encontro ministerial para avaliar a recente viagem a Pyongyang de Jeffrey Feltman, subsecretário geral de Assuntos Políticos da ONU.

Tillerson desatou especulações após declarar na terça-feira que os Estados Unidos estão dispostos a se sentar para negociar com a Coreia do Norte “sem condições prévias”, o que é visto como uma flexibilização da postura de Washington.

No entanto, a Casa Branca e o Departamento de Estado insistem que a Coreia do Norte primeiro deve mostrar vontade de interromper seus testes nucleares e de mísseis.

O porta-voz da missão norte-coreana, Jo Jong Chol, confirmou em um e-mail à AFP que o embaixador participará da reunião com o Conselho de Segurança.

Ja Song Nam se reuniu nesta quinta-feira com Feltman para dar sequência a uma viagem deste último à capital norte-coreana no último fim de semana, informou um funcionário da ONU. Representantes das Nações Unidas se negaram a comentar sobre esse encontro de 30 minutos, mas Feltman animou o governo norte-coreano a levar o Conselho de Segurança a sério.

Feltman se reuniu com o ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong-Ho, e com o vice-ministro da mesma pasta, Pak Myong-Kuk, durante sua visita de quatro dias a Pyongyang, a primeira realizada por um importante funcionário da ONU desde 2010.

Ja também compareceu a essas reuniões, nas quais Feltman pediu “conversas sobre conversas” para abrir uma via diplomática e evitar uma possível guerra na península coreana.

A Coreia do Norte repetidamente criticou o Conselho como uma plataforma a serviço dos Estados Unidos, depois que o ente impôs vários pacotes de sanções económicas contra Pyongyang por seus testes nucleares e de mísseis.

Embora as regras da ONU permitam que a Coreia do Norte se dirija ao Conselho durante reuniões que abordem seus assuntos, o embaixador – principalmente – boicotou essas sanções.

Em uma reunião a portas fechadas no Conselho de Segurança na terça-feira, Feltman disse estar “profundamente preocupado” com a resposta norte-coreana e “falta de urgência” em tratar a perigosa situação, segundo um diplomata do órgão.

Segundo Feltman, os funcionários norte-coreanos asseguraram que “não era o momento” para diálogos e não se comprometeram a tê-los.

Mas reconheceram a importância de “prevenir uma guerra”, acrescentou.

“O tempo dirá qual foi o impacto de nossas conversas, mas acredito que tenhamos deixado a porta entreaberta”, disse Feltman na terça, acrescentando que espera “fervorosamente que a porta a uma solução negociada se abra agora de par em par”. (Afp)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »