Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Cuanza Norte: Malária causa 249 óbitos em dez meses

Duzentas e 49 pessoas morreram em consequência de 139.932 casos de malária registados pelas autoridades sanitárias da província do Cuanza Norte, de Janeiro a Outubro de 2017, segundo o coordenador provincial do Programa de Luta contra a Malária pelo Fundo Global, Manuel Esteves.

Em declarações à Angop hoje, segunda-feira, o responsável indicou um aumento de 67 óbitos por malária comparativamente a 2016, em que a doença vitimou 182 pessoas.

Entre as vítimas da malária registadas nos dez meses em análise, Manuel Esteves apontou 169 crianças dos zero aos 14 anos de idade e 22 adultos, entre os quais 12 mulheres grávidas.

O responsável indicou a conjuntura económica e financeira que o país vive nos últimos anos, que se repercutiu no abrandamento das acções preventivas de luta anti-larval e combate ao mosquito adulto, por via da desinfecção das águas paradas, pulverização intra e extra-domiciliar, distribuição de mosquiteiros, como factores que têm estado a contribuir para o aumento de óbitos pela doença.

“A preocupação é imensa, na medida em que já tínhamos conseguido abrandar as mortes pela pandemia em 2014 com o registo de apenas 74 óbitos, mas voltamos a subir em 2015 com 161 mortes e em 2016 com 182 casos e agora em 2017 onde até Outubro já temos 249 falecimentos”, lembrou.

Embora insuficientes, o responsável apontou a distribuição de 300 mil mosquiteiros no âmbito do programa de luta contra malária em todos os municípios da província, enquanto que cinco mil petizes de vários bairros periféricos da cidade de Ndalatando foram igualmente agraciados com redes mosquiteiras a 4 de Dezembro último no âmbito do Programa “Stop Malária” implementado pela empresa Unitel. (Angop)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »