Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Apple e Samsung estejam atentas: Huawei está a chegar aos EUA em fevereiro

Já não é a primeira vez que se fala que a Huawei irá entrar no mercado norte-americano através das operadoras, o que é quase “obrigatório” já que a maioria dos americanos compram smartphones através das operadores com tarifários associados. A Huawei já vendia nos EUA através da Amazon, mas parece já haver acordo com a AT&T para iniciar vendas em fevereiro de 2018.

A Huawei já referiu publicamente que o objetivo é atacar o primeiro lugar do ranking mobile nos próximos anos, mas como a fabricante ainda não tem presença em alguns países do mundo, como nos EUA e Brasil, o primeiro é obrigatório devido ao poder de compra, enquanto o Brasil é um país em grande desenvolvimento e com um grande número de habitantes, portanto a Huawei já deveria estar a olhar.

Mas se este ano já tinha dado um passo importante ao entrar no mercado norte-americano e apostar fortemente em marketing, comprando publicidade durante o Super Bowl, será em 2018 que deverá dar o passo obrigatório para começar a ganhar mercado nos EUA.

É verdade que a fabricante não preciso dos EUA até agora para ganhar conquistar o 3º lugar no ranking mundial, e consolidá-lo. Mas para conseguir chegar mais perto dos lugares cimeiros, aquele mercado é necessário, até porque permite convencer o mercado que os seus equipamentos são topo de gama, conseguindo competir com os concorrentes, mas oferecendo um preço mais em conta, característica que podemos confirmar na nossa análise ao Huawei Mate 10 Pro.

O The Information avança que a fabricante chinesa já terá acordo com a AT&T e que a parceria deverá iniciar-se em fevereiro de 2018, sendo que a mesma pode ser anunciada já durante a CES 2018, que decorrerá no mês de janeiro. Segundo o site, a Huawei terá de fazer algumas modificações para cumprir com as regras norte-americanas e das operadoras, como a frequências 4G utilizada, mas que não deverá ter qualquer dificuldade, já que em termos de infraestruturas de comunicações tem uma presença forte.

O produto que deverá ser a grande aposta é o Huawei Mate 10. É verdade que na altura já deverá haver o Huawei P11 (ou P20), no entanto, a normalmente a versão P não costuma ter muitas melhorias em relação ao Mate lançado uns meses antes. Aliás, normalmente é na gama Mate que é lançado o processador, portanto o produto não deve ser afetado por já não ser o último modelo a ser lançado pela fabricante. Aliás, poderá acontecer que a gama P seja lançada um pouco depois da chegada aos EUA, dependendo do que acontecerá. Ou, no limite e para ter mais enfoque na marca, a Huawei poderá mesmo fazer o lançamento mundial nos EUA, o que seria uma excelente jogada.

Para fortalecer a Huawei nos EUA, o The Information indica que serão canalizados 100 milhões de dólares para publicidade no novo mercado, o que demonstra que a Huawei não está para brincadeiras. (Mais Tecnologia)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »