ANC vai escolher sucessor de Zuma

A quinquagésima quarta conferência nacional electiva do ANC, que começa hoje e vai até ao dia 20, em Joanesburgo, província de Gauteng, está a gerar o maior interesse desde 1994, altura em que os sul-africanos foram pela primeira vez às urnas, nas eleições democráticas da história deste país.

É igualmente o evento do ano 2017, a ser observado por todos os cidadãos nacionais, assim como seguido ao nível internacional, nestes 105 anos de existência do Congresso Nacional Africano, o mais antigo movimento de libertação do Continente Berço da Humanidade.

A conferência nacional, está a ser antecedida de reuniões preliminares, na sede do Congresso Nacional Africano, Luthuli House, em Joanesburgo, onde são debatidas questões internas da vida do partido, assuntos de carácter organizacional, ao mesmo tempo que tem sido solicitada maior união no seio do governamental ANC. Sem descurar os assuntos agendados, importa ressaltar que todas as atenções estarão voltadas para a questão da sucessão do líder, um tema que “empurrou” para uma longa, demorada e preparada campanha eleitoral, que congrega cinco principais concorrentes ao cargo de Presidente do Congresso Nacional Africano.

O líder do ANC, Jacob Zuma, foi eleito para um mandato de cinco anos, durante a quinquagésima segunda Conferência Nacional, que teve lugar em Polokwane, província do Limpopo, a norte do país, tendo sido reconduzido ao cargo em 2012 , na reunião nacional realizada em Mangaung, província de Free State, no Centro Sul do país.

Potenciais sucessores
À medida que o tempo se esgota, maior relevo é dado aos dois principais aspirantes ao cadeirão máximo do Partido, nomeadamente:

– Matamela Cyril Ramaphosa, o actual vice presidente do Congresso Nacional Africano, que reúne muita aclamação popular, de acordo com algumas sondagens.
– Nkosazana Clarice Dlamini Zuma, ex- presidente da Comissão da União Africana, aliás, a primeira mulher a alistar-se como concorrente, mal terminou o seu mandato na maior organização do Continente Africano.

-Baleka Mbete Kgositsile, presidente da mesa de Assembleia do partido e uma fervorosa membro do ANC por mais de 4 décadas.
– Lindiwe Sisulu, filha dos veteranos membros do Congresso Nacional Africano, Walter Sisulu e Albertina Sisulu.
– Mathews Phosa, veterano e membro assíduo do ANC, que pretende suceder Jacob Zuma na liderança do partido.
– Jeffrey Thamsanga Radebe, membro influente do partido que se juntou ao ANC em 1976, logo após os dias quentes que se sucederam ao conhecido Massacre de Soweto, em que a polícia do então regime do apartheid, abriu fogo contra crianças e estudantes indefesos.

Importa salientar, que todos os concorrentes, são membros (NEC), Comité Executivo do Congresso Nacional Africano, o órgão de mais alto nível no seio do partido.

Constam da agenda do evento, muitos temas de interesse do partido e da sociedade, desde a estabilidade no seio do partido, maior união, respeito pelos princípios e regras do ANC, maior protecção à mulher e à criança, criação de emprego, um olhar profundo para que um novo impulso seja dado à economia sul-africana que não se encontra no seu melhor, para além de outros temas.

Nem tudo corre devidamente no seio do ANC, o partido que governa a África do Sul.
Questões como fortes divisões internas; corrupção acentuada; o resgate dos valores morais; os princípios que sempre nortearam o movimento fundado aos 8 de Janeiro de 2012, estarão na ordem do dia.

A organização do evento confirmou a participação de seis mil e quinhentas pessoas, incluindo os cerca de 5.240 delegados com capacidade de votação, convidados nacionais – desde representantes de partidos políticos a outras organizações da sociedade civil; do exterior virão personalidades que privaram com o ANC no passado, amigos do partido, para além de mil jornalistas ( locais e estrangeiros) credenciados, dos quatro mil que pretendiam cobrir e mostrar ao mundo o desenrolar desta conferência da viragem.

Os delegados a esta 54ª Conferência, provêem de todo o território nacional e foram eleitos durante as reuniões gerais provinciais, que antecederam o encontro nacional, conforme vem estipulado nos estatutos do partido.
A estas presenças, juntam-se pequenos grupos em representação das ligas da Mulher do ANC ( ANCWL), da juventude ( ANCYL), bem como dos Veteranos do Partido. NASREC, o local do evento, é o recinto onde se situa o Estádio Nacional FNB, ou Soccer City como também é conhecido, localizado nas imediações do bairro negro do Soweto e das localidades de Orlando e Diepkloof. (Jornal de Angola)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »