Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Alemanha e Gana assinam acordo de investimentos e reformas

A Alemanha vai apoiar o Gana com 100 milhões de euros para a promoção das energias renováveis, a eficácia energética e a formação profissional.

A Alemanha e o Gana assinaram esta terça-feira (12.12) um acordo de “Parceria de Investimento e Reforma” após um encontro na capital do Gana, Accra, entre o Presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, e o homólogo ganês, Nana Akufo-Addo.

Segundo o dirigente alemão, após quatro mudanças de poder pacíficas e um claro compromisso com o Estado de direito e a democracia, o Gana apresenta o quadro de investimentos mais estável do continente africano.

“Esta parceria de reforma que assinámos hoje é um sinal de respeito pelo que foi feito no Gana nos últimos anos e aquilo que distingue o Gana de outros países africanos, de forma positiva”, afirmou Steinmeier.

Além do apoio ao desenvolvimento

Depois da Tunísia e da Costa do Marfim, o Gana é a terceira parceria de reforma da Alemanha no continente africano, inserida na iniciativa “Compact with Africa”, criada pelo Governo alemão no âmbito do G20 para reforçar o investimento privado no continente. As expetativas são altas, até porque a delegação de Berlim conta com 18 empresários na visita oficial ao Gana.

O Presidente Nana Akufo-Addo agitou as águas recentemente, quando explicou o conceito de “Um Gana além do Apoio ao Desenvolvimento”, durante a visita do Presidente francês, Emmanuel Macron: em vez de esperar apenas pelo dinheiro dos contribuintes europeus, Akufo-Ado quer parcerias genuínas, que beneficiem ambos os lados.

O Gana não tem apenas ouro, cacau e petróleo, mas também trabalhadores que precisam urgentemente de emprego – uma preocupação central do seu Governo, como explicou ao homólogo alemão: “Investimos uma parte significativa dos fundos públicos na educação, porque queremos aumentar a capacidade e a competência dos nossos trabalhadores”, disse Akufo-Ado.

Travar migração económica

Em Accra, o Presidente alemão, Frank-Walter Steinmeier, aproveitou ainda para alertar para os perigos da migração.

Em entrevista ao diário Daily Graphic, Steinmeier lembrou que a Alemanha recebeu centenas de milhares de refugiados, mas sublinhou que é preciso fazer uma clara distinção entre aqueles que fogem da guerra e da perseguição política e quem emigra em busca de uma vida melhor. A Europa, explicou, não pode dar esta perspetiva a todos os ganeses e africanos.

Durante a visita oficial ao Gana, o Presidente alemão sublinhou, por isso, a importância de criar infra-estruturas estáveis e oportunidades para os jovens, de forma a dissuadi-los de partir. “Acredito que [o desenvolvimento económico] é a direção certa e que isto não pode funcionar sem que sejam dadas todas as oportunidades à geração mais jovem de construir o seu futuro no seu próprio país, graças à educação e à formação profissional”, referiu Steinmeier.

O Presidente do Gana, por sua vez, identificou três pilares do sucesso da economia alemã, que diz serem muito relevantes para o seu país: uma classe média forte, excelente tecnologia – nomeadamente na área das energias renováveis – e uma excelente formação profissional, “talvez a melhor do mundo”. Akufo-Addo espera, assim, que a presença da delegação empresarial alemã no Gana dê bons frutos, “para que as fortes relações entre os dois países continuem a desenvolver-se.”

Esta quarta-feira (13.12), a primeira visita oficial do Presidente alemão ao continente africano continua em Accra. Antes de seguir viagem para a Gâmbia, Steinmeier inaugura na capital do Gana um centro de aconselhamento à migração que visa formar jovens ganeses e apoiar pequenas empresas. (DW)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »