Dois palestinianos mortos pelo exército israelita em Gaza

Milhares de palestinianos envolveram-se esta sexta-feira em confrontos com o exército israelita em vários locais da Faixa de Gaza, na Cisjordânia e em Jerusalém. Há a registar dois mortos e várias dezenas de feridos, muitos por gás lacrimogéneo e alguns por disparo de balas de borracha. O Conselho de Segurança da ONU está reunido de urgência em Nova Iorque.

A informação está a ser avançada pelo Crescendo Vermelho, que tem recebido os feridos dos confrontos entre palestinianos e tropas israelitas, que reforçaram a segurança em vários locais.

Mahmud al Masri, de 30 anos, da cidade de Khan Yunes, na Faixa de Gaza, morreu devido a ferimentos de bala na zona fronteiriça no leste de Jerusalém, disse o porta-voz do Ministério da Saúde da Palestina, Ashraf al Qedra.

Um segundo palestiniano, ainda não identificado, foi também morto em circunstâncias semelhantes no leste do território, segundo a agência francesa AFP.

Em várias cidades e vilas milhares de palestinianos foram para as ruas após a oração do meio-dia e, em alguns casos, lançaram pedras com tropas israelitas. Na cidade de Belém era visível uma coluna de fumo a sair de um dos bairros.

São os primeiros palestinianos mortos em manifestações depois de Donald Trump ter anunciado, na quarta-feira, que os Estados Unidos reconheciam Jerusalém como a capital de Israel.

Em Nova Iorque o Conselho de Segurança está reunido de urgência. A reunião foi convocada por oito dos 15 membros do Concelho de Segurança. Em cima da mesa está o anúncio do Hamas de lançar uma nova Intifada. O movimento radical islâmico convocou, para esta sexta-feira, uma “nova revolta” contra Israel. (RTP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »