- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques Ministra do Ambiente traça estratégias para 2018

Ministra do Ambiente traça estratégias para 2018

A promoção do programa nacional do ecoturismo, o reforço do saneamento básico liderado pelas comunidades locais e do programa nacional de educação ambiental são, entre outras, as estratégias traçadas pelo Ministério do Ambiente para o ano de 2018, de acordo com a titular, Paula Francisco.

Apesar da necessidade do reforço da legislação ambiental em vários domínios, Paula Francisco, que falava durante a cerimónia de cumprimentos de final de ano, referiu estarem lançadas as bases para que a nível nacional se comece a conhecer mais aquilo que são os parques nacionais, no quadro do programa nacional do ecoturismo.

Para o efeito, a governante garantiu apostar na criação de condições para que a actividade do ecoturismo seja desenvolvida nos marcos da preservação ambiental, em que as populações sejam parte integrante dos projectos e beneficiem dos resultados que deles advêm.

“ É chegado o momento dos angolanos conhecerem in loco a realidade dos nossos parques nacionais. Os mesmos são áreas de conservação e podem servir de lazer”, referiu Paula Francisco olhando para o aumento de turistas quer nacionais quer estrangeiros, para uma maior exploração destas zonas.

Por outro lado, no âmbito do programa de descentralização dos governos este sector quer também colmatar os problemas ligados ao saneamento básico, considerado ainda de preocupante em algumas localidades, com a integração das comunidades locais em alguns programas já elaborados que serão reforçados com novas acções em 2018, entre as quais, a construção de mais latrinas e o fabrico de sabão caseiro.

Com a Agência Nacional de Resíduos, adstrito ao Ministério do Ambiente e, os governos provinciais, pretende-se fortalecer as bases de desenvolvimento da actividade de saneamento básico com as administrações municipais através de formações e de monitorização coordenadas de forma conjunta.

Quanto ao programa de educação ambiental, referiu que o mesmo só será mais abrangente quando haver um maior investimento e valorização do património natural do país, sendo este pilar outra aposta do sector para o próximo ano.

“A nossa carteira de projectos é vasta, apenas enumeramos estes para destacar, porque, certamente, estaremos virados para outras áreas”, esclareceu.

A coordenação das estratégias, politicas e programas de gestão sustentáveis dos recursos naturais, o reforço da rede de nacional das áreas de conservação nacional, o programa de qualidade, que versa sobre a qualidade do ar, do solo e da água, foram outros aspectos apontados pela governante.

O reforço de medidas de mitigação de projectos susceptíveis de provocar alterações ao ambiente, a elaboração de programas para equilibrar e reduzir as emissões de gases e estabilizar os de efeitos estufa, são outras acções que contam na agenda de trabalho do Ministério do Ambiente para 2018.

No quadro dos compromissos internacionais, o Ministério do Ambiente, vai reforçar a temática sobre os crimes ambientais, com o reforço da capacidade da sua Unidade Nacional de Combate aos Crimes Ambientais, assim como, a implementação de acções em torno do “Estado Geral do Ambiente”, sendo uma das recomendações da Convenção da Diversidade Biológica e no âmbito do Protocolo de Montreal, grande desafio da Emenda de Kigali.

Para o êxito desta estratégia, Paula Francisco garantiu investir na capacitação técnico-profissional dos seus quadros, assim como a melhorar as condições sociais dos mesmos. (Angop)

- Publicidade -
- Publicidade -

Alberto Neto: Adiamento das autárquicas em Angola é “estratégia” do MPLA

Segundo Alberto Neto, líder do Partido Democrático Angolano, ilegalizado em 2013, o MPLA sabe que não ganharia a 100% em todos os municípios. Por...
- Publicidade -

Médico recomenda retoma responsável aos treinos

A retoma aos treinos desportivos federados, a partir deste sábado, conforme decreto presidencial, deve ser feita de forma responsável, sob o risco de desvalorização...

Ministério dos Transportes substitui Viação e Trânsito na emissão de cartas de condução

O Ministério dos Transportes (Mintrans) é o novo órgão responsável pela emissão de cartas de condução no país, acção que vinha sendo feita pela...

País espera poupar USD 6 mil milhões em negociação da dívida

Angola espera poupar seis mil milhões de dólares, até Junho de 2023, em negociações da dívida pública com credores dentro e fora do G20,...

Notícias relacionadas

Alberto Neto: Adiamento das autárquicas em Angola é “estratégia” do MPLA

Segundo Alberto Neto, líder do Partido Democrático Angolano, ilegalizado em 2013, o MPLA sabe que não ganharia a 100% em todos os municípios. Por...

Médico recomenda retoma responsável aos treinos

A retoma aos treinos desportivos federados, a partir deste sábado, conforme decreto presidencial, deve ser feita de forma responsável, sob o risco de desvalorização...

Ministério dos Transportes substitui Viação e Trânsito na emissão de cartas de condução

O Ministério dos Transportes (Mintrans) é o novo órgão responsável pela emissão de cartas de condução no país, acção que vinha sendo feita pela...

País espera poupar USD 6 mil milhões em negociação da dívida

Angola espera poupar seis mil milhões de dólares, até Junho de 2023, em negociações da dívida pública com credores dentro e fora do G20,...

Caso 900 milhões: Irene Neto, filha de Agostinho Neto, com contas congeladas e bens apreendidos em Angola

A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou hoje ao Novo Jornal que as contas de Irene Neto, filha do primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.