Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Professores reclamam condições

A dois meses do arranque do ano lectivo, a Associação dos Professores de Angola (APA) denuncia a falta de condições laborais nas escolas de Luanda para o início das aulas.

O presidente interino da associação, Inácio Gonga, disse que se regista escassez de carteiras, giz, água corrente, energia eléctrica e material gastável. “Não podemos tapar o sol com a peneira, porque os problemas existem e, se queremos corrigir o que está mal, as escolas devem ter dinheiro para permitir ultrapassar os vários problemas que prejudicam o normal funcionamento, com forte incidência na qualidade de ensino”, disse Inácio Gonga.

Indicado para liderar a associação até à realização da Assembleia Geral no próximo ano, Inácio Gonga reprovou a decisão tomada pela Direcção Provincial de Educação de Luanda, que proíbe cobranças de confirmações de matrículas e outros emolumentos nas escolas públicas e espera que o Executivo crie as condições para o arranque das aulas.

Em declarações aos jornalistas, Inácio Gonga, que também é o chefe da secção da Educação do município de Talatona, sublinhou que o dinheiro que é cobrado nas escolas serve para criar outras condições importantes, devido à falta de alocação de recursos financeiros aos estabelecimentos de ensino por parte do Estado. A falta de regulamentação da comparticipação dos encarregados de educação, segundo o responsável associativo, contribui para que as escolas tenham condições dramáticas. (Jornal de Angola)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »