Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

STF suspende decreto de Temer que poderia ‘perdoar’ condenados na Lava Jato

A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, suspendeu parcialmente o decreto assinado pelo presidente Michel Temer que alterava as regras para concessão de indulto e que abria margem para beneficiar condenados por corrupção.

A decisão da ministra foi baseada em uma Ação Direta de Inconstitucionalidade enviada ao Supremo pela Procuradoria-Geral da República. No texto, a procuradora Raquel Dodge diz entender que o decreto presidencial colocava em risco a Operação Lava Jato, extrapolava os limites da política criminal e “materializava o comportamento de que o crime compensa”. Dodge argumentou ainda que o presidente “esvaziou a Justiça” e extrapolou competências, na medida em que invadia a tarefa do Congresso em legislar sobre o direito penal.

“[A medida] criou um cenário de impunidade no País: reduziu o tempo de cumprimento de pena que ignora a pena aplicada; extinguiu as multas aplicadas; extinguiu o dever de reparar o dano; extinguiu penas restritivas de direito, sem razões humanitárias que justifiquem tais medidas e tamanha extinção da punibilidade”.

O indulto é uma ferramenta jurídica em que o presidente decide, anualmente no período do Natal, escolher perdoar quem cometeu crimes. Para ter direito ao benefício, a pessoa que ingressa com o pedido não pode ser reincidente, deve ter sido condenada a no máximo, 12 anos de prisão e ter cumprido ao menos um quarto da pena. Temer alterou o texto sem estabelecer prazo máximo de condenação e reduziu o mínimo de cumprimento para um quinto da pena.

A questão agora vai ser analisada sob relatoria do ministro Roberto Barroso e a regra só volta a valer em caso de parecer positivo ou após ser apreciada pelo plenário do Supremo. (Sputnik)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »